Publicado por: Wally | Domingo, Agosto 9, 2009

Star Trek

star-trek-20090415110110911-1

“Star Trek” é um nome clássico, datando desde 1966 quando estreou a série de grande sucesso que durou três anos e hoje atinge status de cult. Foi só em 1977, com o sucesso inesperado de “Star Wars”, que acreditaram na força dos personagens de Trek para o cinema. E, então, em 1979 a cine-série de “Star Trek” teve início. A primeira fase, com seis filmes, durou até 1991. Três anos depois, voltou com novos personagens, durando até 2002, totalizando dez filmes no total para a série. O novo filme não é uma refilmagem, como talvez seu nome indicaria, mas uma “prequência” (do inglês prequel), ao narrar a história dos personagens icônicos que deram força à primeira fase da franquia. Uma escolha acertada por parte dos roteiristas, que agora podem iniciar uma franquia própria, que servirá tão somente como homenagem e lembrança dos Trekkers de ontem. O filme conta a história intergaláctica dos personagens que já conhecemos antes deles ingressarem na Enterprise (a famosa nave), passando pela academia até sua primeira aventura. O destaque, como não poderia deixar de ser, é a relação entre James T. Kirk e Spock, e como de inimigos construíram uma derradeira e genuína amizade. Mas isto é para o próximo capítulo. Por ora, nos deliciamos com uma introdução fantástica à uma saga memorável e emblemática por seus personagens.

A cena inicial deste “Star Trek” é impecável. O termo “ópera no espaço” ganha força bruta numa sequência de ação e emoção grandiosamente afetiva. Durante uma guerra feroz com uma nave alienígena, James T. Kirk nasce em meio à sacrifício. O diretor, J.J. Abrams (Missão: Impossível 3), pavimenta, com esta sequência, o furor do filme. E, até o término, o longa nunca perde o fôlego. Culpa de um roteiro esperto e inteligente, que acredita na força de seus personagens e a estende até o último segundo. Não só isso, mas acredita na força do drama em prol da ação. Portanto, “Star Trek” pode ser recheado de belas cenas de ação, mas este não é seu motriz, ou sua força. Mas, sim, a constante originalidade com a qual mantém uma narrativa fluída e inventiva. É fácil nos identificarmos pela história, e mais ainda criar laços com os personagens, pelo simples motivo de serem tão bem recalcados em emoções humanas fortes. O exemplo mais bruto sendo Spock, um homem que nasceu da união de uma raça alienígena (os Vulcan) com uma humana. Seu amor pela mãe e o desdém pela sua natureza quase-humana o destrói. E esta densidade especial com o qual é construído ressoa.

Alias, ressonância é um atributo que o longa possui de sobra grande parte graças ao seu elenco hábil. O diretor, inclusive, exigiu que os créditos finais listasse o elenco em ordem alfabética, valorizando o quanto é um filme de elenco. Então, apesar de Chris Pine (A Última Cartada) estar estupendo como o arrogante James Kirk, e Zachary Quinto (da série “Heroes“, em sua estréia no cinema) capturar a essencia de Spock com digna perfeição, eles não são os únicos memoráveis. Zoe Saldana (Ponto de Vista) acerta como Uhura, Karl Urban (Desbravadores) é o McCoy ideal, John Cho (Ligados pelo Crime) faz um memorável Sulu e Anton Yelchin (O Exterminador do Futuro – A Salvação) arrebenta como Chekov. Não esquecendo, claro, do hilário Simon Pegg (Chumbo Grosso), do irreconhecível Eric Bana (A Outra) e a participação gloriosa de Leonard Nimoy (o eterno Spock) numa virada genial do roteiro. Sou fascinado por filmes com viagem no tempo (e Abrams também, levando em conta “Lost), e a cine-série já tocou no tema com dois episódios memoráveis. Mas nenhum com a magnitude e a emoção da delineada por este roteiro. E conduzida com bravura por Abrams.

Em outras palavras, “Star Trek” é um belo filme de ficção-científica, e meu preferido de todos os filmes da franquia. “A Ira de Khan”, “A Terra Desconhecida” e “Primeiro Contato” são ótimos, mas existe algo tão genuíno e sóbria neste capítulo que faltou na franquia até então. Não é a parte técnica, que impressiona pelos efeitos intimidantes, fotografia magistral e efeitos sonoros arrepiantes, mas a solidez do roteiro e a segurança da direção. É um projeto conquistador. Então quando chega ao final você não importa que o filme seja, em si, uma preparação, não engatando em nenhuma aventura de verdade. Mas, como uma preparação, ele é um acerto totalmente bem sucedido. E inteligente, vale dizer. A sacada da viagem no tempo será oportuno para os roteiristas, que poderão ter liberdade daqui para frente por agora poderem seguir uma realidade alternativa. Então qualquer conflito com a saga original não trará dor de cotovelo nos fãs. Alias, se depender das extensas e divertidas referências no filme à série, os fãs ficarão é contentes.

Carregado ainda pela bela e tensa trilha de Michael Giacchino (que irritou muitos por ter deixado o tema original de fora – mas que se encontra nos créditos finais), o filme é aquele blockbuster completo. Entretenimento feroz cheio de humor, nostalgia, criatividade e personagens divertidos. Você o termina sabendo que acaba de presenciar algo digno e memorável, e já ansioso para os confins aos quais a série te levará no futuro. E, nas mãos de Abrams, estou disposto a acompanhar estes personagens à qualquer canto do universo.

star_trek_xi_ver18

star1star1star1star1

Star Trek (2009)
Direção:
J.J. Abrams
Roteiro: Roberto Orci, Alex Kurtzman, baseado na série televisiva de Gene Roddenberry
Elenco: Chris Pine, Zachary Quinto, Leonard Nimoy, Eric Bana, Bruce Greenwood, Karl Urban, Zoe Saldana, Simon Pegg, John Cho, Anton Yelchin, Ben Cross, Winona Ryder
(Ficção, 127 minutos)

Disponibilidade | 4 de Novembro nas locadoras.

Anúncios

Responses

  1. J.J. Abrams acerta novamente (desde Clovefield ele faz um trabalho ótimo) resgatando a franquia sempre lembrada em encontros de ficção.
    Àgil, engraçado e comedito. Fórmulas perfeitas para um Blockbuster para sempre ser lembrado, e fugindo de rótulos de adquirir bilheteria, ela é apenas reflexo do trabalho bem executado.

  2. Quero ver!

  3. Na minha modesta opinião, o melhor filme do ano até agora. Feito por um fã, para os fãs, mas com magia suficiente pra encantar qualquer um durante a sessão. Eu mesmo, um cético que acha Star Wars a coisa mais superestimada do universo, quase fui às lágrimas na parte da “ópera espacial”.

    Abrazo!

  4. Gostei muito da segurança e conhecimento que o J.J. demonstrou com esse longa. Não só em termos cinematográficos, mas quanto à história da série me si. Empolgante até para quem não conhecia muito do enredo. adorei.

  5. 4/11 nas locadoras??? Nossa, que demora…

    Ainda não vi, mas todos os comentários são ótimos sobre o filme. O negócio é esperar…

    Abs!

  6. Fala WaLLY blz? ainda não vi tb star trek, nem os antigos, nunca me interessei na verdade apesar de gostar bastante de ficção cientifica, porém, o trailer desse me dispertou sim vontade de conferir.

    Abraço!!!!

  7. A SURPRESA MAIS AGRADÁVEL QUE EU TIVE NO ANO.

    ABRAÇOS

  8. Para mim, “Star Trek” foi o melhor blockbuster de toda a temporada. Um filme excelente, uma agradável surpresa e um longa que agrada, acredito, aos trekkers e aos que não conhecem bem a mitologia da série (meu caso). Além da parte técnica, o elenco foi o que mais me surpreendeu. Todos estão super bem!

  9. Deus estou com muita vontade de ver Star Trek, principalmente pela direção de J J Abrams que só vem recebendo elogios pela produção. Abraço!

  10. Sem dúvida uma das grandes surpresas desse ano, até porque funciona muito bem em todos os seus aspectos – não só na técnica, mas até mesmo o elenco está ótimo (Quinto e Pine sendo os melhores, como foi comentado).

  11. Um “blockbuster completo”? Seu favorito da série? Putz, mal vejo a hora de lançarem esse troço em BD para finalmente assistir. Até que enfim uma reimaginação que deu totalmente certo.

  12. Uma das maiores surpresas desse ano. Adorei o filme!

  13. Uma surpresa imensa dependendo do olhar, pra mim algo muito bom, o melhor filme de ação da temporada.

  14. Queria ter visto nas férias, mas dei de cara com o filme ter saido de circuito. Parece ser ótimo mesmo. È só esperar pelo DVD! ;)

  15. […] Star Trek […]


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: