Publicado por: Wally | Segunda-feira, Abril 28, 2008

Ponto de Vista


Olhos que apenas vêem

Utilizando uma narrativa com várias perspectivas, tetemunhamos o atentado à morte do presidente dos Estados Unidos em solo da Espanha por várias olhares diferentes, de pessoas no local, cada um com seu ponto de vista e seu papel na trama.

Um filme com uma idéia bem legal, mesmo que não original, oferece uma espécie de refresco à Hollywood atual desgastada e sem graça. Apesar de bem falhado, é incontestável que o filme cumpre o dever de divertir o espectador. E isso hoje já está de bom tamanho. O filme começa mostrando as várias perspectivas dos vários personagens como se fosse em tempo real, cada segmento. Envolve bastante, já que os roteiristas fizeram o favor de deixar algo em aberto no fim de cada segmento, só para deixar todos suspensos. Pena que seja algo já tão comum. Porém, apesar de mostrar essas várias perspectivas e liderar o espectador à um tubo de mistérios, intrigas e suspense, ele pouco satisfaz ao revelar tudo ao final, deixando ponto soltas e, pior, não correpondendo à expectativa que acabamos criando. Ao invés de fazer isso, ele descamba para o que o povão pede, ação e adrenalina. Apesar de ser uma estrada decepcionante em questões de narrativa e expectátiva, pelo menos foi eficiente na forma como foi conduzida. As cenas de ação são boas e conseguem entreter muito bem.

Nesse sentido, é inevitável colocar Ponto de Vista como uma dos primeiros filmes de ação verdadeiramente influenciados pela técnica muito bem sucedida da série Bourne, mais especificamente, O Ultimato Bourne. Não trata-se de uma cópia, ou clone, mas prova da influência da original edição ágil e sensacional da série nos filmes mais atuais do gênero. A técnica se sai bem sucedida, garante cenas de ação exhilirantes e a montagem é realmente muito boa. Compensa, pelo menos, os rumos infelizes da narrativa e a condução dos personagens e seus destinos. A começar pela estúpida sub-trama da garotinha, que é ridícula e corrompe toda a seriedade a qual o filme presava inicialmente. Sem dúvida trata-se dos piores momentos do filme, estes focados no “pânico” da garota e sua influência na trama. Mas o diretor equilibra ao não dar muita atenção ao segmento e por não levar muito a sério os momentos mais politizados. Portanto, o filme é mais descompromisso do que pretensão, e nesse sentido agrada considerávelmente.

O elenco se torna chave no sucesso. Nenhum dos bons, ou ótimos, atores estão em seus melhores dias, isso sem dúvida, mas pelo menos adicionam algo a mais. Gostei bastante de Dennis Quaid, que fugiu do caricato, e Forest Whitaker, que parece impossibilitado de entregar algum desempenho abaixo da média. E tem Matthew Fox. Ao contrário de muitos, observei seu talento desde o ínicio de Lost, e aqui não decepciona, apesar de seu personagem bem comunzinho. A satisfação vem mesm com os pequenos papéis de William Hurt e Sigourney Weaver, ótimos. O elenco mais estrangeiro e desonhecido não marca, infelizmente. Eles são os olhos, aqueles que oferecem o mistério, o suspense e a criatividade ao filme. Pena que estes olhos apenas vêem. Os personagens são rasos e a quebra de narrativa oferece pouco tempo de convivência com cada para podermos nos identificar mais. Mas estamos em Hollywood! O que importa não é a ação? E a suposta “inovação”?

O filme é, obivamente, problemático ao extremo, principalmente em seu desfecho “feliz” e correto demais. Aquilo passa longe do que aconteceria na realidade. E para um filme que tenta tanto ser realista com seu visual e sua técnica, foi decepcionante. Porém, ao analisarmos sua proposta, é visível que atingiu o esperado, consegue sim entreter, divertir e instigar o espectador, mesmo com todos os risos involuntários ao longo do caminho. Mas chega de implicância. Eu o recomendo mais do que eu esperava recomendar, provavelmente porque, apesar dos defeitos, eu consegui me divertir muito e isto, em se tratando de filmes de ação atuais, é particularmente difícil acontecer, sem contar que é bem curto. Portanto, vejam sem medo, principalmente aqueles que buscam apenas divertimento e nada mais, será satisfação garantida. Só não fiquem pensando muito sobre ele depois, oferecerá um rio de questionamentos infelizmente sem respostas ou sentido. Nem tudo é perfeito né?

Vantage Point [2008]
Direção:
Pete Travis
Roteiro: Barry Levy
Elenco: Dennis Quaid, Matthew Fox, Forest Whitaker, Bruce McGill, Edgar Ramirez, Saïd Taghmaoui, Ayelet Zurer, Zoe Saldana, Sigourney Weaver, William Hurt
[Ação, 90 minutos]

Encantada no Cine Pulp


Responses

  1. Ele é bem filhote da série Bourne mesmo.

    Também achei desnecessário a trama da menininha. Que mania tem de botar uma criança prestes a morrer nos filmes de ação. É o cúmulo do clichê…

    Mas no final acabai gostando. É um filme pipoca, mas com conteúdo.

  2. Eu imaginava esse filme, muito diferente do que vi nos cinemas, não chega a ter sido uma decepção, apesar de ter odiado as constantes pausas e retrocessos durante o filme… mas é um bom divertimento…
    poderia ter sido mutio melhor elaborado, ah, isso poderia…rs
    abraços!!!

  3. Eu achei ele bem chatinho em algumas partes, especialmente nas sequências da menininha, e olha que eu adoro filmes com crianças. Mas de um modo geral foi satisfatório. Só acho meio sacal porque esse esquema de ‘reviver’ os mesmo minutos traga sempre revelações não tão empolgantes assim…

  4. Estou com muita vontade de assiti-lo! Apesar da história mesmo ser um clichê, espero que atinja minhas expectativas.

    Abraços!

  5. Belo texto Wally.

    Não gostei muito do filme, apesar de algumas boas cenas de ação.

    Abraço!!!

  6. “Ponto de Vista” é um filme que me agradou pelas cenas de ação, especialmente a perseguição de carros nas ruas de Salamanca.

    No mais, acho que o recurso de voltar no tempo a cada introdução de um novo personagem vai cansando com o tempo. Até mesmo porque as histórias pessoais de cada personagem são muito irregulares. Acabam não cativando da maneira que deveriam.

  7. Ainda não assisti este filme, mas pelos comentários ele parece ser bem irregular, com uma boa premissa e desenrolar da história apenas razoável.
    Pretendo ver em virtude do bom elenco.

    Abraço

  8. Mais do que influenciado pelos filmes da série “Bourne” (especialmente o último, no estilo de montagem em cenas de ação), diria que “Ponto de Vista” é uma cópia mal feita dos mesmos. Além do final bobo, não gostei da maioria dos segmentos, visto que muitos poderiam ser cortados sem problema algum. Abraço!

  9. Curiosidade zero para ver esse filme, mas talvez o assista pela Sigourney Weaver.

  10. Vou esperar esse filme sair em DVD.
    Quero vê-lo, mas posso esperar.
    Abraço!

  11. Marco, exatamente! É problemático mas também não resisti.

    Rodrigo, bom divertimento e só.

    Daniell, também fiquei satisfeito. Porque me entreteu.

    Robson, veja com expectátivas baixas. Aí pode gostar.

    Pedro, obrigado, e as cenas de ação que movem o filme e faz ele ser bom.

    Kamila, a mais pura verdade. Eu só acabei não resistindo. Me diverti bastante.

    Hugo, é bom entretenimento. Nada mais. Veja em DVD.

    Vinicius, isso é verdade. Eu me diverti, mas é muito problemático mesmo.

    Lucas, veja em DVD, descompromissadamente.

    Ibertson, espera mesmo. Veja sem compromisso.

    Ciao!

  12. […] O resultado é o desperdicio de Laurie. A verdadeira salvação no elenco é Forest Whitaker (Ponto de Vista) que, ainda que comece regular demais, vai intrigando (suas cenas são as melhores) e construindo […]

  13. […] a essencia de Spock com digna perfeição, eles não são os únicos memoráveis. Zoe Saldana (Ponto de Vista) acerta como Uhura, Karl Urban (Desbravadores) é o McCoy ideal, John Cho (Ligados pelo Crime) faz […]


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: