Publicado por: Wally | Terça-feira, Outubro 7, 2008

Lamento pelo Caís das Almas

 
É quase cliché mencionar o belo “Desejo e Reparação” sem dar conta de sua estética sublime. Pois assintindo a um certo pedaço do filme hoje pela milésima vez, me vi profundamente emocionado com uma cena, de certa forma, incrívelmente simples e curta. Por outro lado, a forma como este momento é construído estéticamente se nota tão profundo, denso e apaixonado que percebemos de onde vem essa força motriz. Não esquecendo, claro, do fator humano, romântico, dolorido e angustiante que o cineasta Joe Wright estava pavimentando tão bem em nossa mente. Pois após um plano seqüência de tirar o fôlego pela praia de Dunkirk, com uma trilha magistral e uma fotografia monumental, seguimos Robbie, desesperado e cansado, até ele se deparar em uma sala de projeção, tocando o filme de Marcel Carné, “Quai des brumes (Caís das Almas)”. Magoado e angústiado, Robbie chora copiosamente diante da luminosidade da cena romântica tocando ao seu lado. A cena quebrou meu coração e me remeteu brilhantemente aos próprios sentimentos transbordados de Robbie. É linda. Fotografada com impecabilidade e reagindo não só como fator simbólico, mas como uma homenagem magnífica ao próprio cinema. É, de longe, a imagem mais linda do ano.

Não deixem de conferir o momento aqui.


Responses

  1. Momento lindíssimo. Poesia total.

    Passando para avisar que mudei de blog. Falou.

  2. pa já irei ver com certeza! :)

    HAsdhASD !
    Desejo e Reparação, acreditas que ainda não conseguii ver?

    abraço!

  3. Tu sabe que eu nem me lembrava desta cena. Eu vi agora e achei boa mesmo. Eu sei que não é isso que estamos discutindo, mas ainda acho que o filme do Sean Penn tem mais cenas emocionantes.

    Abraço!

  4. Seria a cena do ano se Briony levasse uma camada de pau …

    Mas acredito que esse ano teve cenas mais belas e mais de impacto … desde obras primas como Sangue Negro e Onde os Fracos Não Tem Vez como as bombinhas como Amor em Tempos de Cólera e entre outros …

    Mas sorte nossa que exista gente que consegue captar momentos sublimes independentemente do filme …

  5. Esse filme me conquistou bastante e não consigo entender como ainda tem gente que não gostou… essa cena é linda mesmo!!

  6. O plano sequência na praia de Dunquerque é sensacional! A prova de que Joe Wright é um diretor excelente. Que pena que ele não foi indicado ao Oscar de Direção por “Desejo e Reparação”, porque merecia bastante.

  7. Mas, a minha cena favorita e a que mais me emociona em “Desejo e Reparação” é o reencontro entre Briony, Cecilia e Robbie. Acho tudo ali perfeito!

  8. Ótimo post, Wally!

    Gosto bastante de Desejo e Reparação. Acho que as vezes se perde em excessos e que Wright não para de dar sinais de vaidade e histrionismo, mas no final das contas é um filme notável que me emocionou bastante.

    Abraço!

  9. É um marco no cinema este filme. Mais uma prova que 2007 foi ano mágico para o cinema.

  10. Eu estou em atraso com os tops do ano, mas já estou em busca… (Esse fds, por exemplo, vi “Wall-E”, “Na Natureza Selvagem” e “O Escafandro e a Borboleta”) … E “Atonement” está na lista para eu assistir, junto com “Batman” e “Sangue Negro” (Sim, também não vi ainda.rs)

    Abração!

  11. Eu tive uns probleminhas com Atonement mas mesmo assim a nota é 8,5. Este plano-sequência é MAGISTRAL. Eu chorei ao vê-lo no cinema, pois via-se ali uma dedicação danada por parte de todos.

    Abs.

  12. Wally e sua paixão por “Desejo e Reparação” ;-) Também adoro o filme e considero fantástico o trabalho de direção do Joe Wright, que fica ainda mais evidente por cenas como essa. Abraço!

  13. A minha cena favorita do filme é o desfecho, onde a Vanessa Redgrave dá a entrevista dela…

  14. Eu adoro essa cena, mas essa não é a minha predileta: não há nada mais arrasador do que o encerramento de “Desejo e Reparação”. Abraços, bom fim de semana!

  15. Esta cena eh tao sutil que talvez soh provoque emocao num segundo olhar… Singela. A minha cena favorita eh justamente o plano sequencia na praia, antes dessa cena na sala de projecao. E praticamente quase tudo envolvendo a Briony crianca e a jovem enfermeira tb. Adoro “Atonement”.

  16. Lucas exatamente. E valeu pelo aviso.

    Lucas Santtos e o que está esperando?

    Pedro o filme de Penn é igüalmente belo. Mas, a poesia visual do filme de Wright é mais sublime. Ainda que o texto do filme de Penn seja mais comovente.

    João Paulo não acho a melhor cena do ano, apenas a imagem mais bela. De cenas do ano, são inúmeras, muitas vindo destes filmes listados por você.

    Robson idem!

    Kamila exatamente. Onde os votantes estavam com a cabeça? “Juno” é excelente, mas Jason Reitman?

    Louis coloca notável nisso. E eu sou dos que acham que a linguagem cinematográfica baseia-se grande parte na poesia visual e, com cenas deslumbrantes, Wright me emocionou.

    Luis extremamente mágico, vale dizer.

    Alyson veja logo, excelentes filmes. Devo ver em breve é “O Escafandro e a Borboleta”.

    Kau não só dedicação, mas paixão. Algo em falta no cinema cada vez mais burocrático de hoje. É como se fosse um quadro sendo pintado por alguém realmente apaixonado.

    Vinícius não tem como não amar. É belíssimo mesmo, todas as cenas.

    Matheus também é minha preferida, pois foi a primeira que me emocionou de verdade.

    Alex concordo, minha preferida também é a do desfecho. Acho essa apenas a mais visualmente bela.

    Romeika somos dois. Não canso de rever este filme, que possui uma força extraordinária.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: