Publicado por: Wally | Domingo, Agosto 10, 2008

Agente 86


Do extravaso à esperteza

Na agência espiã americana Control, o analista minucioso Maxwell Smart surge como a única esperança para ir atrás dos culpados pela morte de vários agentes ao redor do mundo. Maxwell se torna o Agente 86 e, ao lado da experiente e bela Agente 99, tenta salvar o mundo das garras da maldade.

Tive o imenso de prazer de conferir alguns dos episódios bem humorados e gratificantes da antiga série “Agente 86”, que até hoje passa no celebrado canal TCM. Foi um prazer ainda maior conferir nos cinemas a versão hollywoodiana que, na maior parte do tempo, revela-se uma grata surpresa, não só entretendo maravilhosamente e trazendo a tona muitas garagalhadas dignas de Maxwell Smart, não deixa de lado a esperteza, mesmo com os constantes extravasos do roteiro. Talvez propositais, talvez não. O fato é que é um filme falho que empolga. E mesmo que ele não permaneça completamente na sua memória depois de sua saída do cinema, é uma sessão altamente gratificante e uma escolha matiné mais do que acertada. O humor rola solto e o prazer é imenso.

O foco ao se assistir ao filme é constantemente o humor, que, tirando algumas piadas rasas e umas caras e bocas desnecessárias, satisfaz em sua maior parte e te manda para fora da sessão com um largo sorriso no rosto. Mas é na ação que existe o maior da extravagância e exuberância. Bem exagerado e em vezes completamente cafona e cheia de energia. É gratificante se você não levar muito a sério. Mas o longa também possui muita esperteza, e isso é refletido claramente não só em algumas tiradas humorísticas geniais, mas no próprio enredo, que pode ser previsível mas ainda assim não cai no lugar comum, provavelmente pelo timing cômico sempre acertado de todos envolvidos, sejam os roteiristas, o diretor inspirado ou o elenco perfeito, que sofreu um casting realmente impecável.

Acho que o primordial é se relaxar. O descompromisso do filme é chave, mesmo que a duração em sí seja excessiva. Os sorrisos são garantidos mesmo quando as gargalhadas não são. Pessoalmente, considero o mais engraçado que assiti nos cinemas este ano e, só por isso, o filme já merece uma conferida. O que o danifica mesmo e te faz lamentar o porque de ele não ter conseguido ser um grande filme é a repetição, provavelmente graças à longa duração. Mais enxuto, poderia ter menas piadas batidas e ainda maior descompromisso, algo que atrairia ainda mais alívios cômicos e provocaria um entretenimento ainda mais impressionante. Mas deixaremos de cogitar o que poderia ter sido do filme. O bom é aproveitar a sessão ao máximo possível e te encher de nostálgia, um elemento ainda mais presente quando o filme deixa sua esperteza bem visível, seja numa cena excelente com os dois agentes tentando cruzar uma sala com raios lasers, em uma clara paródia ao filme “Armadilha” ou na passagem da Agente 99 por um duto ao som de “Ode to Joy”, nos remetendo diretamente à “Duro de Matar”, numa ótima homenagem.

O filme é essa junção contundente de gêneros e diferentes típos de humor, seja o exagerado, o cafona ou o esperto. Tem comédia ao mesmo tempo que ação e romance juntando se à suspense em um estilo 007 imperdível. Guarda suas limitações mas não adianta ficar lamentando, como já disse, merece ser apreciado como é. Já é um alívio e é refrescante nos deparar com uma comédia que relembra tão bem os elementos mais antigos que a faziam tão bem, deixando de lado o que tantas do gênero constumam abraçar de uma forma cada vez mais cansativa e irritante. É com orgulho que digo que “Agente 86” me divertiu bastante, se tornando uma sessão pipoca das mais satisfatórias da temporada. Mas não esquecendo a força motriz do longa, é em Steve Carell e Anne Hathaway, uma dupla sensacional, que mais encontrei brilhantismo. Carell tem aquele timing cômico primordial e é uma dos meus comediantes preferidos desde “O Virgem de 40 Anos”, ao passo que Hathaway vem se revelando cada vez mais uma atriz genuína, longe dos esteriótipos que poderiam ter surgido depois da ‘bonitinha’ série “O Diário da Princesa”. Carell e Hathaway são a alma do filme, e eu não poderia ficar mais grato pela dupla dinâmica. Adoraria ver mais filmes com ambos.

Get Smart (2008)
Direção:
Peter Segal
Roteiro: Tom J. Astle, Matt Ember, baseado em personagens de Mel Brooks, Buck Henry
Elenco: Steve Carell, Anne Hathaway, Dwayne Johnson, Alan Arkin, Terrence Stamp, Terry Crews, David Koechner, James Caan, Bill Murray, Masi Oka, Nate Torrence, Patrick Warburton
[Comédia, 110 minutos]

Anúncios

Responses

  1. Nao sou muito fã desse genero, mas gostaria de ver esse filme….

  2. Eu quero muito ver este filme. Tem dois actores fantasticos e a historia tambem o parece. Abraço Gostei imenso do blog;)

  3. Eu, definitivamente, gostei deste filme mais que você. Acho que é o melhor longa dirigido pelo Peter Segal e acredito que a química entre Steve Carell e Anne Hathaway é maravilhosa!

  4. Não fiquei muito curioso quanto a esse filme e penso em vê-lo apenas no DVD, mesmo com o Carell e a Hathaway no seu elenco. Não conheço nada do programa original, mas essa versão parece ser bem divertida.

  5. ♦Carranca é um filme muito divertido.

    ♦Francisco veja sim. O filme é divertido. E que bom que gostou!

    ♦Kamila realmente é o melhor de Segal e os atores estão ótimos mesmo. Mas realmente, você gostou mais, a julgar pela sua crítica.

    ♦Vinicius é um bom filme que diverte. Acho inevitável alguém gostar ao menos um pouco dele.

  6. Eu gostei muito do trailer. Achei bem divertido.
    Quero ver!

  7. Eu nunca pensei que iria gostar de um filme do Peter Segal. Mas, em cinema isso (nunca) não existe. Agente 86 é animador em meio aos tantos filmes de baixo nível que andam saindo das gavetas em hollywood.

    Abraço!!!

  8. Achei o filme bem divertido, não é nada demais, apenas cumpre o que promete.

  9. ♦Ibertson veja sim. Diverte!

    ♦Pedro realmente é surpreendete vindo de alguém como Segal, mas o roteiro também é bem inspirado e o elenco ajuda.

    ♦Lucas exato. Divertido e satisfatório.

  10. Esperava mais desse filme..
    cara, valew pela força..
    abraços!!!!

  11. Só vejo esse filme em DVD e olhe lá! Não me empolga muito!

  12. ♦Rodrigo acho que o filme cumpriu sua promessa. E por nada ;)

    ♦Robson veja em DVD sim! Vale a pena.

  13. Adorei o filme. Me diverti de verdade e saí completamente satisfeita da sessão.
    Eu, cada vez mais, acho que Carell é o melhor ator de comédia da atualidade e também gosto muito da Hathaway.
    Diversão garantida!

  14. ♦Cecilia o filme é mesmo bem divertido! E concordo, Carrell ta se tornando o ator cômico mais competente do cinema atual. Já Hathaway possui aquele incrível charme que lentamente se transforma em verdadeiro talento.

  15. […] legendada da produção – como eu. É um deleite ouvir Jim Carrey (Número 23) e Steve Carell (Agente 86) se divertindo por trás de seus personagens, oferecendo muito bom humor, vivacidade e […]

  16. […] Melhor Comediante Amy Poehler (Uma Mãe para Meu Bebê) Anna Faris (A Casa das Coelinhas)* James Franco (Segurando as Pontas) Jim Carrey (Sim Senhor) Steve Carrell (Agente 86) […]


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: