Publicado por: Wally | Sexta-feira, Abril 4, 2008

O ano até agora

Ano passado, no antigo Cine Vita, decidi fazer um agrupamento a cada quarto do ano, revelando quais foram os 10 melhores filmes lançados até então. Ou seja, a cada três meses, até o final do ano, uma retrô revelando os meus preferidos, assim percebendo quando vão desparecendo da lista e quais conforme o tempo irão entrar. Neste ano tem um diferencial. Devido ás medidas inquietantes que as distribuidoras estão tomando, filmes ótimos como um listado na lista abaixo estão sendo lançados diretamente em DVD no Brasil. Não vou ser como eles e vou vê-los como deveriam ser vistos, como grandes filmes que deveriam ter sido lançados no cinema.

Os 10 destaques da primeira parte de 2008:
(em ordem alfabética)

atone23e.jpg 

♣ Desejo e Reparação de Joe Wright

Alguns chamaram de um trabalho burocrático, outros de superficial e estiloso em excesso. Nonsense. O que vemos aqui é uma definitiva obra de arte. Cinema grandioso, belo e deslumbrante, a força do emblemático filme de Wright não está em sua estética – apesar desta ser fundamental – mas nas força com o qual é dirigido, o brilhantismo com que é escrito, a intensidade com o qual é atuado. Emocionante de verdade, um de meus romances definitivos preferidos.

 juno23e.jpg

♣ Juno de Jason Reitman

A simplicidade nos ensina a amar neste pequeno mas contundente e mágico filme de Reitman. Transcende o esperado, maravilhando com tamanha sua autênticidade e genialidade, principalmente na forma como é escrito. Atuações singelas e tocantes, diálogos memoráveis e pura originalidade. Uma obra triunfal.

gonebabygone23e.jpg

♣ Medo da Verdade de Ben Affleck

Assombroso filme do ator que deveria se contentar apenas como diretor e roteirista. É um filme fortíssimo, cuja temática relevante acerta em cheio o nosso coração e nossa conciência. Provoca reflexão com a forma com a qual é finalizado. Um filme muito bem arquitetado, atuado e escrito. 

intothewild23e.jpg 

♣ Na Natureza Selvagem de Sean Penn

Um verdadeiramente apaixonante filme, onde podemos encontrar forças que transcendem o habitual. O poder do filme de Penn está nos visuais, na música e, principalmente, nas palavras, narradas de uma forma tão bela pelos seus personagens marcantes e memoráveis. É uma jornada poderosa e única, que oferece uma baita de uma bela reflexão ao final, ainda contando com um elenco sensacional. 

oldmen23e.jpg 

♣ Onde os Fracos Não Têm Vez de Joel & Ethan Coen

O pessimista filme dos irônicos irmãos Coen não foge do habitual humor negro da dupla, mas é melhor por investigar a fundo seus personagens, com diálogos perfeitos, tomadas longas e impecáveis e uma reflexão igualmente bela e pertubadora, que te leva muito além da duração do filme. Um filme que fica com você. Poderoso também em aspectos técnicos e, claro, em seu elenco incrível. 

persepolis23e.jpg 

♣ Persépolis de Vincent Paronnaud & Marjane Satrapi

Animação maravilhosa que pode muito bem ser uma das definições concretas do que é arte. Como pode ser flexionada, conduzida e como é poderosa ao ter contato com pessoas afim de serem fascinadas. Um impressionante trabalho de direção e roteiro em um conto inovador e especial, tocante, triste e sim, inesquecível.

 therewillbeblood23e.jpg

♣ Sangue Negro de Paul Thomas Anderson

Provavelmente a atual obra-prima do ano, o filme de Anderson é bruto, poderoso ao extremo. Trabalha como poucos do cinema recente como visuais sofisticados e trilha sonora eficiente podem se tornar pares perfeitos ao impressionar a audiência. Mas além disso, um estudo de personagem, de época e de política mais que perfeito. Memorável em todos os sentidos, desde seu afiado elenco, às conquistas técnicas. Gloriosamente impecável.

 easternpromises23e.jpg

♣ Senhores do Crime de David Cronenberg

Mais um de Cronenberg que mergulha a dentro nas emoções humanas e tenta desvendar os vários mistérios que habitam este lugar obsucro e sofrível. É a força do filme. Apesar de inferior ao trabalho anterior do cineasta genial, um grande filme, cujo elenco só o fortalece em meio a diálogos ótimos e uma trama que, apesar de aparentemente simpes, termina com tamanha ambiguidade que assusta.

 sicko23e.jpg

♣ Sicko – $O$ Saúde de Michael Moore

Recheado de humor, como não poderia deixar de ser. Mas arrepiante, triste, comovente, essêncial e importante. Apesar de não ser o melhor de Moore, um documentário poderoso e importante, que controla bem fatos e entrega situações que deixam o espectador completamente desnorteado. No bom sentido. Eu fui altamente fascinado. E isso sempre é bom. 

 sweeneytodd23e.jpg

♣ Sweeney Todd – O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet de Tim Burton

Cinema essêncial, o cinema de Burton é grande, forte, escuro e de arrepiar. Contém sequênciais sanguinárias e musicais que ficam na memória, um final que não perdoa e um elenco genuínamente incorporado ao mundo sombrio e gótico do qual retrata. Um triste filme, mas um carregado de sentimento e valores inquestionáveis.

Menções especiais..: O Caçador de Pipas • Chumbo Grosso • O Gângster • Os Indomáveis • Paranoid Park


Responses

  1. A lista está ótima! Ainda não vi o Michael Moore e Persepolis.

    Ah! Sobre o que eu disse lá no Blog do Vinicius… Se INDIANA JONES E O REINO DA CAVEIRA DE CRISTAL ganhar os Oscars principais, eu te dou um prêmio! Combinados?

    Abs!

  2. Busco incessantemente asssitir a todos esse filme e fico até nevergonhado de só ter visto de fato o dos irmãos Coen… mas isso irá mudar, hehehe
    abraços

  3. Wally, da sua lista, não assisti ainda: “Na Natureza Selvagem”, “Persépolis” e “SOS Saúde”.

    E concordo com seus destaques. Porém, o chato é perceber que, nestes primeiros meses de 2008, os destaques são filmes do ano passado. O ano de cinema propriamente dito ainda nem começou direito para a gente.

    Bom final de semana!

  4. Falta conferir “S.O.S Sáude”, “Sweeny Todd”, “Persepolis” e “Medo da Verdade”. Bom, os demais são mais do que merecedores. Todos bem trabalhados, marcantes, um melhor que outro na verdade (até porque achei “Senhores do Crime” somente 3 estrelas).
    Vou rankeá-los de acordo com minha preferência:
    1 – Desejo e Reparação (*****) – O MELHOR do ano até agora!!!!!!!!!
    2 – Sangue Negro (*****)
    3 – Juno (*****)
    4 – Na Natureza Selvagem (****)
    5 – Onde os Fracos Não Têm Vez (****)
    6 – Senhores do Crime (***)
    Abraço!

  5. Gostei de todos com exceção de “Persepolis” e “Sicko” que ainda não vi.

    Bom final de semana!

  6. Seus destaques estão ótimos. Devo fazer um top 10 do ano em breve e por enquanto esses são meus favoritos: “Sangue Negro”; “Desejo e Reparação”; “Juno”; “Persépolis”; “Onde os Fracos Não Têm Vez”; “Os Indomáveis”; “Paranoid Park”; “Sicko”; “Sweeney Todd”; “Horton e o Mundo dos Quem!”. “Medo da Verdade” entraria em terceiro. Abraço!

  7. Só sei que Persepolis e Onde Os Fracos Não tem Vez são os melhores do ano … quando for abril posso até fazer uma junção dos filmes que vi para dizer quem são os melhores …
    só não vi alguns porém com tempo … quem sabe?

  8. Boa lista e como sempre a maioria dos melhores do ano são da época do Oscar. Na minha visão, “Desejo e Reparação” é o melhor do ano disparado até agora. O segundo lugar deixo para “Onde Os Fracos Não Têm Vez”.

  9. Otavio, rsrsrs, ta combinado então. :D

    Rodrigo, procure ver todos, pois valem muito a pena.

    Kamila, é ruim mesmo esse negócio de data, mas fazer o que, pelo menos podemos dizer que começamos o ano muito bem, pois foram excelentes filmes da temporada do Oscar.

    Weiner, eu fico entre Desejo e Reparação e Sangue Negro para título de melhor do ano, mas tenho quase certeza que fico com a obra-prima de Paul Thomas Anderson.

    Pedro, bom saber que concordamos.

    Vinicius, que ótimo, temos 7 em comum no top 10! 8 se formos contar Medo da Verdade.

    João Paulo, veja sim, e estes são maravilhosos mesmo.

    Matheus, como disse ao Weiner, eu fico entre Desejo e Reparação e Sangue Negro, mas acho que prefiro a obra-prima de Anderson, e o filme dos Coen vem em terceiro.

    Ciao!

  10. Dessa sua lista só não vi Sicko. Todos, com a exceção de Na Natureza Selvagem, são bons filmes. Para mim, os melhores são Sangue Negro e Persépolis. Duas verdadeiras obras-primas!

  11. Bom são os filmes de 2007 lançados em 2008 aqui no Brasil.

    Eu vi:

    Na Natureza Selvagem (nota: 9,5)
    Onde os Fracos Não Tem Vez (nota: 9,0)
    Desejo e Reparação ((nota: 9,0)
    Juno (nota: 9,0)

    Eu já vi, e vocês ainda vão ver ”Antes Que O Diabo Saiba Que Você esta Morto” e ”O Sonho de Cassandra”.

    Dois filmes muito bons que chegam nos proximos meses no Brasil.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: