Publicado por: Wally | Terça-feira, Março 25, 2008

Os Indomáveis

310-to-yumaqwkjqw.jpg
Choque de paixão e morte

Dan Evans é um homem de família. Um fazendeiro cuja família anda sendo desprovida de terra pelas suas dívidas constantes. Mas, durante uma caçada ao lendário e perigoso Ben Wade, Evans vê uma possibilidade de tirar proveito das circumstâncias, mas logo se vê como um dos inimigos do temido Wade. Um confronto se inícia até a chegada do trêm para levar Wade preso.

Os Indomáveis é um pedaço vibrante de cinema. Provavelmente por causa da paixão com a qual ele foi arquitetado. Poucas vezes conseguimos perceber, só de ver o filme, o quanto o diretor se dedicou, o quanto ele ama o que ele faz e, nesse caso, o quando ele parece apaixonado pelo gênero. Por isso, acho que quanto mais a pessoa gostar do gênero faroeste, mais ela ficará satisfeita com o resultado do filme, que vibra com autênticidade, ação e feroz entretenimento, além de uma contundente e esperta direção de James Mangold, o apaixonado por cinema que é, entende o que faz e realiza um belo filme de tiroteios, morte e caubóis. De todos os faroestes lançados recentemente, este é o úncio que pode se chamar de um definitivo filme do gênero. Já tivemos O Assassinato de Jesse James pelo Covarde Robert Ford, e alguns ainda chamam Onde os Fracos Não Têm Vez de um filme do gênero, mas não concordo. Enfim, se você quer ver um faroeste novo de verdade, não precisa procurar além desse filme.

Com diálogos ótimos e personagens cativantes, a trama do filme é até bem simples, mas ganha certa densidade admirável por causa dos personagens e suas nuances tão bem exploradas pelo roteiro. Mas felizmente Magnold sabe do que seu filme se trata, explora muito bem seus personagens, mas se sai melhor melhor quando cria cenas de ação perfeitas, tiroteios empolgantes, fazendo com que entretenimento não falte á fita. E é o maior forte do filme, mesmo eu não sendo o maior fã de faroestes, foi fácil me divertir e admirar a tudo. Tudo é ainda embalado por uma trilha sonora magnífica. Felizmente Marco Beltrami foi lembrado nas premiações por seu maravilhoso trabalho. Original e impressionante trilha, incita ainda maior o sentimento de escapismo que toma conta do espectador ao assistir ao longa. Junta-se isso aos efeitos sonoros impecáveis, uma bela fotografia e uma edição perfeita, temos um filme tecnicamente excelente.

Mas Os Indomáveis ainda tem outro forte trabalhando a seu favor, o que pode ser uma das maiores virtudes do filme: seu elenco. Só de início, Christian Bale e Russell Crowe nos papes principais, oferecendo desempenhos no mínimo honráveis, elevando os seus personagens para seres ainda mais fascinantes. O duelo entre ambos se torna um dos melhores momentos dos filmes. Mas o lado deles, outros talentos, mas em especial mesmo, o formidável Ben Foster, que vem se demonstrando um ator promissor desde seu pequeno exagero em Alpha Dog, criando o único personagem interessante e misterioso de 30 Dias de Noite e agora, no desempenho de sua carreira (por enquanto, claro). Foster ta extremamente poderoso e marca grande presença ao longo do filme. Ele representa a imagem concreta do caubói forte e temido, impiedoso e feroz. Não é por nada que é ele quem estampa o cartaz original do filme. Ele se torna um ícone do gênero justamente para representar todos os seus valores ao mesmo tempos que todos os defeitos que o homem deste mundo de tiros e trapaças pode ter.

Extremamente recomendado, pode não ser um filmaço, pelo menos não para mim, mas os valores são incontestáveis e é muito, muito difícil não se entreter com o filme, que marca a união concreta entre a paixão pelo cinema e a ferocidade deste. É o grande choque, entre a paixão do diretor e a história de morte que quer contar, um choque que oferece inúmeras cenas memoráveis e um filme imensamente valioso, mesmo em meio a tantas outras perólas já lançadas no ano. Marca o grande e valioso retorno do gênero faroeste ao cinema (mesmo que muitos tenham ignorado A Proposta, ótimo faroeste lançado recentemente) e ainda reune tantos talentos no mesmo pacote que é preciso ver para crer. O filme também é a prova concreta do quanto James Mangold é um diretor eclético e o quanto um elenco consistente e talentoso pode adicionar à um filme, resultando em satisfação bem acima do esperado. Um filme sobre o mundo dos homens, os perigos deste e os limites que cada homem pode ir para defender sua glória e o que é seu. Lembrando muito bem outro filme, um sobre gângsters, mafiosos e a polícia, Os Infiltrados de Martin Scorsese, um dos definitivos filmes do mundo bruto dos homens.

310-to-yumawd.jpg

[3:10 to Yuma, 2007]
Direção:
James Mangold
Roteiro: Halsted Welles, Michael Brandt & Derek Haas, baseado em conto de Elmore Leonard e roteiro de Halsted Welles para Galante e Sanguinário (1957)
Elenco: Russell Crowe Christian Bale Logan Lerman Ben Foster Dallas Roberts Peter Fonda Vinessa Shaw Alan Tudyk Luce Raisn Gretchen Mol
[Faroeste, 122 minutos]

No Cine Pulp: A Loja Mágica de Brinquedos de Zach Helm


Responses

  1. Eu adorei esse filme! Acho que foi um dos melhores de 2007. Aquele diálogo entre Ben Wade e Dan Evans no quarto do hotel é tão bem escrito e interpretado por Russell Crowe e Christian Bale, que eu quis aplaudir.

    E esse Ben Foster é uma ótima surpresa!

    Abs!

  2. Achei o filme bem bom. Russel Crowe está ótimo como o “mau” assim Christian Bale como o “bom”, e ainda temos o Ben Foster (ótimo coadjuvante) como o “feio”. Um faroeste nos moldes antigos, e uma homenagem muito boa também.

    Sobre Onde os Fracos Não têm Vez, eu o considero como um faroeste moderno, basta trocar os cavalos pelas caminhonetes, pois o resto tem ali o bom (coronel, tommy lee jones), o mau (javier bardem) e o feio (josh brolin).

    É isso aí.

  3. Russel Crowe e Chrstian Bale para mim foi uma combinação sensacional! O filme ja valeria por ambos, e o resto na minha opinião é de altissima qualidade.

  4. Talvez essa seja a melhor tentativa de trazer o western de volta aos cinemas – não desmerecendo os demais filmes do gênero que você citou. E o Ben Foster é o grande destaque mesmo, sem dúvida um grande ator que Hollywood ainda não prestou muita atenção. Abraço!

  5. Pelo jeito todo mundo gostou desse filme, serei obrigado a conferir. Inicialmente não gostei muito da ideia pois tenho uma certa resistência com Russel Crowe, mas, por outro lado gosto muito de Christian Bale.

  6. Wally concordo contigo em genero, numero e grau, heheh…
    acho tbm que a história pode até aprecer fraca, monotoma… mas que ganha destauqe devido as interpretações e interação fantasica entre o Bale e o Crowe…
    ótimo filme… do começo ao fim…
    abraços

  7. Não deveria, mas fico extremamente surpresa cada vez que leio um texto elogiando esse filme. Como ainda não o assisti, fico besta como as pessoas acham que a obra é boa.

    Mas, como “Os Indomáveis” poderia dar errado? O diretor James Mangold é competente, o elenco é excelente, a história é legal. :-)

  8. Otavio, realmente foi um marcante diálogo, e o elenco todo é maravilhoso. Grande filme.

    Lucas, é bom mesmo. Onde os Fracos Não Têm Vez, para mim, utiliza o faroeste como parte da história que quer contar, espelhando o tempo perdido dos velhos do título original. O filme sem sí, não considero faroeste. Mas um bom suspense.

    Isabela, que bom que gostou. Acho impossível resistir.

    Vinicius, ótimo filme mesmo! E Foster veio para ficar.

    Daniell, acho Crowe excelente ator. Mas mesmo que não simpatize por ele, confira o filme, vale a pena.

    Rodrigo, não achei fraca ou monótona, só bem simples, o que fez o roteiro valioso foram os diálogos e os personagens, não a trama. E é ótimo mesmo.

    Kamila, veja assim que puder. É ótimo filme!

    Ciao!

  9. Os Indomáveis é o melhor faroeste dos últimos anos.

    Belo texto.

  10. Não assisti ainda, infelizmente. O jeito é esperar o dvd, pois perdi nos cinemas. Aquei chegou a passar, mas eu fui só adiando e já saiu de cartaz.
    Abraço!

  11. eu achei que Ben Foster se saiu muito bem no seu papel……. e ele é lindo tb!!!!!!!!!!!!!!


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: