Publicado por: Wally | Quarta-feira, Março 12, 2008

Meu Nome Não é Johnny

meu-nome-nao-e-johnny-2.jpg
Humanismo e restos sociais

A historia real de João Guilherme Estrella (ou Johnny), um jovem da classe media ousado que mergulhou a fundo no mundo das drogas, se tornando até traficante no Rio de Janeiro, no inicio dos anos 90.

Cheio de boas intenções, Meu Nome Não é Johnny se caracteriza por um personagem altamente interessante, figura de um mundo conturbado e problemático, que, vulnerável e fraco, toma um rumo desnecessário em sua vida e enfrenta dificuldades que expõem vários dos problemas sociais de nosso país cada vez mais decadente. Johnny foi um jovem como muitos outros do nosso Brasil atual. Tinha tudo para dar certo, mas deu errado. Mesmo assim, Johnny sobreviveu suas experiências drasticamente vergonhosas, sua mãe que o diga. O filme do formulaico diretor Mauro Lima (previamente dirigiu Taina 2) tenta mostrar essa descida ao inferno de Johnny e depois como conseguiu sair. O filme até funciona, mas isso por causa do personagem. Como denúncia, cai no vazio. Como crítica no social, não acrescenta em nada. Mas pelo menos testemunhamos um estudo de personagem competente, com direito a ótimo desempenho de Selton Mello.

Mello deve ser o triunfo do filme. O único elemento que posso livremente elogiar. Um ator de carisma e competência, ele não chegou à densidade de seu personagem único de O Cheiro do Ralo, mas em Meu Nome Não é Johnny, ele nos convence bem mais que o roteiro razoável. A questão é que o filme de Lima quer a todo instante ser importante. Sua ambição está em investigar problemas sociais e realizar analise. Fracassou nesse quesito. Não comparando dois filmes extremamente distintos, mas se quer assistir a um bom retrato social, com direito a crítica e denúncia, veja Tropa de Elite, muito mais eficiente, principalmente como cinema. O problema é que Lima soa muito inexperiente, não só no visual, mas ao não ver que o foco do seu filme deveria estar não na analise social, mas no estudo de personagem, que funciona bem, mas que se tivesse sido ainda mais bem trabalhado, teria sido excelente.

Mas não levem a mal, Meu Nome Não é Johnny é um bom filme com problemas variados, mas que satisfaz ao final. Ainda acredito que grande parte dos méritos merece ir para Selton Mello, o peso valioso do longa, mas é inegável que o filme envolve. Você se torna íntimo da vida de Johnny e dele mesmo, segue a trajetória ao seu lado até o fim. Poderia ter sido fascinante, urgente até. Mas Lima se contentou em ser apenas “bom”. E foi, apenas isso. Não vejam o filme esperando muito. Como filme nacional, que vem progredindo muito ultimamente, eu sinceramente esperava bem mais, principalmente se formos analisar o estrondoso sucesso publico (2 milhões de pessoas já viram). Mas trata-se de uma típica historia povão, com direito a ocasional melodrama e humor deslocado e desnecessário que raramente funciona, na maioria das vezes, só incomodando mesmo.

E são esses os problemas maiores do filme. Impossível não o recomendar, afinal, é sim bom e merece ser visto. Mas a falta de criatividade do diretor e os rumos que o roteiro toma não são dos mais agradáveis, pelo menos para aqueles buscando consistência. O filme se torna limitado e, odeio dizer, superficial. Compensado claro, pelo personagem e pelo desempenho memorável de Mello, mesmo que o resto do elenco não ajude muito. Gostei também da analise do filme sobre família e valores, se revelando competente quando o assunto recorre ao lado “humano”. Vale por isso, e claro, por ter construído de uma forma bem competente e satisfatória o clima dos anos 90, mesmo sem muita criatividade visual, Lima consegue de alguma forma colocar a audiência naquele momento. Pena que ele não faz com que agente queira ficar e consequentemente, sermos fascinados.

meu-nome-nao-e-johnny.jpg

[Meu Nome Não é Johnny, 2008]
Diretor:
Mauro Lima
Roteiristas: Mariza Leão & Mauro Lima, do livro de Guilherme Fiúza
Elenco: Selton Mello Cleo Pires Julia Lemmertz Cássia Kiss Giulio Lopes
[Drama, 107 minutos]

No Cine Pulp: De Olhos Bem Fechados de Stanley Kubrick


Responses

  1. Selton Mello é o que torna o filme interessante…

    Abraço!!!

  2. Oi Wally, eai tdo certO! EU sei que é errado da minha parte, mais eu tenho um certo preconceito com filmes nacionais!

    É muito dificil eu gostar de algum e outros eu prefiro nem ver! Foi o que aconteceu com esse… eu assisti o Trailer, não gostei e resolvi nao ver! O dia que fui ao cinema. a gente estava em 3, dai um foi ver esse filme porque ele tava morrendo de vntade ver e eu e o outros fomos assistr “MEu MONSTRO DE ESTIMAÇÃO” na outra sala.

    Por isso não posso opinar sobre o filmE!

  3. Concordo muito com você. Apesar de ter me divertido nesse filme não achei que fosse muito bom. O que mais me incomodou realmente foi a forçada de barra com o humor pastelão de vez em quando. Mas mesmo assim vejo pontos positivos, ele mostra, por exemplo, que uma campanha de marketing adequada pode ajudar um filme em bilheteria. E, se é pra ver alguma coisa ruim no cinema que seja uma coisa ruim nacional! :)

  4. Wally, ninguém achou esse filme excelente. No máximo, “bom”. Como você. Vou deixar para o DVD mesmo. Apesar do grande sucesso nas bilheterias.

    Abs!

  5. Bom filme, coerente, conseguiu manter minha atenção em alerta. Selton Mello reafirmou-se como um dos grandes talentos da dramaturgia e cinema brasileiros, e o restante do elenco também faz seu dever de casa bem feito. Boa mensagem, um filme cheio de pretensões que no fim não foi pretensioso. Isto é o charme de “Meu Nome Não é Johnny”.
    Nota: 6,5 (***)

  6. Concordo plenamente com seu texto, Wally. O elemento mais positivo desse filme é a atuação do Selton Mello, além do próprio personagem João Guilherme Estrella. A história dele é uma daquelas que merece ser contada!

  7. Wally, assino embaixo como a maioria dos comentários. A atuação de Selton Mello, não é lá uma grande surpresa pois conhecemos seu talento de outros trabalhos. A boa atuação dele e as ´piadas bem colocadas ao longa do filme, fazem a gente se sentir mais próximo do protagonista e se afeiçoar mais ainda a ele.
    Parabéns pelo belo texto!

  8. Ainda não assisti ao filme, mas devo assistir só pelo Selton, pois o tema (uma biografia) não me cativou nem um pouco, mas quem sabe me surpreenda, né?!

  9. Pedro, concordo.

    Lucas, acho que o cinema nacional vem melhorando cada vez mais. Esse está longe de estar entre os melhores, mas vale a pena ver.

    Daniell, concordo e realmente, muito bem colocado, rsrsrs.

    Otavio, a melhor coisa que você faz é isso, deixar para DVD, será mais satisfatório.

    Weiner, concordo na maior parte, mas acho que existem sim pretensões não correspondidas. Mas bom filme mesmo. Minha nota é 6,0.

    Kamila, que bom ;) E realmente, uma historia boa com atuação digna.

    Thiago, Mello já teve dias melhores, mas acho-o o triunfo do filme. Não gostei do humor, na maior parte incomodou, deixou o filme soando descompromissado, fazendo com que ele perca a identidade e o foco maior. E muito obrigado. :)

    Lucas, acho difícil surpreender, mas vale pelo Selton.

    Ciao!

  10. Gostei desse filme. Ainda que seja bem comunzinho (não faz nada além de retratar os tráficos do João Estrella), merece destaque por causa do Selton Mello, que está ótimo como sempre.
    NOTA: 7.5


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: