Publicado por: Wally | Sexta-feira, Fevereiro 22, 2008

Vita2008: Melhor Trilha Sonora Original

1°- O Despertar de uma Paixão • de Alexandre Desplat
veil01.jpg

 Arrebatadora e de grande sentimento, é o que comove e move esse belíssimo romance. Faz par perfeito com o visual e clima dramático do filme. É maravilhosamente impressionante e contundente. Uma trilha que fica na memória. Outra trilha valiosa de Desplat no ano: A Rainha.

2°- Notas Sobre um Escandalo • de Philip Glass
notes01.jpg

Glass nunca decepciona, e sua composição aqui é tensa e brilhante, deixando momentos muito mais arrasadores do que inicialmente seriam. É um primor, e iqualmente memorável. Outra trilha valiosa de Glass no ano: Sem Reservas.

3°- Babel • de Gustavo Santaolalla
babel02.jpg

• Retratando estilos e músicas diferentes, Santaolalla capta muito bem o teor do filme, e reune grandes e belíssimas músicas. Algumas realmente dificilmente sairão de sua cabeça. Retrata a dor e a tristeza de uma forma maravilhosa. A música final me emocionou profundamente.

4°- Ratatouille • de Michael Giacchino
renaissance03.jpg

Cheia de vida e animada, é uma trilha adorável e conquistadora, oscilando entre o comico, o romantico, a aventura e o suspense muito bem. Só mesmo o cara por trás das composições incríveis de Lost para repetir o feito em uma animação.

5°- O Assassinato de Jesse James pelo Covarde Robert Ford • de Nick Cave e Warren Ellis
assassination01.jpg

 Tão marcante e sublime quanto a fotografia, é uma trilha que te envolve, emociona e o conduz lentamente, tranquilamente ao momento final decisivo. É muito bonita e não canso de ouvir.

Filmes elegíveis
Outras categorias: Melhor Canção Original Melhor Elenco Melhor Direção de Arte e Cenários Melhor Figurino Melhores Efeitos Visuais Melhor Diretor Revelação Melhor Ator/Atriz Revelação • Melhor Maquiagem Melhor Coletanea Melhores Efeitos Sonoros  Melhor Cartaz


Responses

  1. Como você sabe, também premio Alexandre Desplat, só que pelo seu trabalho em The Queen. Constantemente ouço o CD e fico cada vez mais impressionado com o trabalho. A trilha do Philip Glass também é muito boa, que se encaixa perfeitamente no filme. As outras indicadas considero apenas “boas”.

  2. Adorei seus indicados, mesmo que Cartas de Iwo Jima tenha ficado de fora. A trilha de Assassinato de Jesse James é boa, mas acho ela tão curta que acabei favorecendo as de outros filmes…

  3. Adorei seus indicados, mas como Alexandre Desplat têm sido injustiçado nas premiações, vou ser justo. Seu trabalho em “Pinted Veil” é primoroso, bem como em “A Rainha”.
    Abraço!

  4. Das cinco trilhas, Wally, só não conheço a de “O Assassinato de Jesse James Pelo Covarde Robert Ford”.

    Não gosto da trilha do Gustavo Santaolalla para “Babel” e acho que as duas vitórias dele no Oscar de Original Score não foram merecidas.

    Alexandre Desplat merecia ter levado o Oscar no ano passado pela belíssima trilha de “The Painted Veil”.

    Bom final de semana!

  5. Da sua lista, Michael Giacchino com certeza! E de olhos fechados!!!

    Abs!

  6. Dos que vc postou, assiti apenas ao Babel, Ratatouille e Notas Sobre um Escandalo e concordei com as indicações, memso não curtindo muito a trilha de Babel…
    abraços

  7. Belíssima seleção, Wally! Realmente esse ano foi excelente para as trilhas sonoras e gosto muito do trabalho realizado em “O Despertar de uma Paixão” – meu segundo favorito do ano, só perdendo para “Ratatouille”. E tem razão quanto à trilha de “O Assassinato de Jesse James”, acho que juntamente com a fotografia é de fundamental importância para a trama.

    Abraço!

  8. Ótima escolha, mas minha preferida é a de Nots sobre um escândalo, o Philip Glass sabe o que faz.

  9. Matheus, adoro a trilha de A Rainha, ficou em meu top 10, mas considero estas mais emocionantes.

    Marco, gosto de todas as trilhas de Clint Eastwood e Iwo Jima quase entrou, ficou no top 10. Achei essas mais emocionantes, incluindo a de Jesse James, que deixa uma impressão bem grande ao final.

    Weiner, gosto muito de Desplat, mas prefiro mais a trilha de O Despertar de uma Paixão do que a de A Rainha, apesar desta ser primorosa.

    Kamila, concordo plenamente com seu último comentário. Sobre Babel, acho que em questãos de emocionar e ficar na memória, nenhuma trilha do ano foi tão eficiente. Mas os trabalhos de Despertar de Notas achei mais consistentes e todas as musicas são belíssimas.

    Otavio, adorei ela. Mas dei preferencia àquelas que mais me emocionaram e ficaram na cabeça.

    Rodrigo, sobre Babel, é o que eu disse para a Kamila, nenhuma trilha me emocionou e ficou na minha memória tanto desse ano.

    Vinicius, é isso mesmo. Pena Desplat não ter sido muito lembrado por esse trabalho – salva-se o Globo de Ouro.

    Lucas, prefiro ligeiramente a de Desplat. Mas são duas grandes trilhas!

    Ciao!


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: