Publicado por: Wally | Quinta-feira, Fevereiro 7, 2008

Amor e Outros Desastres

Lançamento direto em DVD
disasters2.jpg
Quero ser uma bonequinha de luxo

Emily ‘Jacks’ Jackson é uma extrovertida e animada americana na Inglaterra que busca o amor ao mesmo tempo que ajuda seu amigo gay na procura de alguém especial também. Logo ficará presa em misturas de identidade e amores incompreendidos.

Como eu não poderia deixar de afirmar, este é outro exemplar infeliz que, felizmente, não foi lançado nos cinemas do Brasil (e nem sequer dos Estados Unidos se devo dizer). Estrelado pela cada vez mais decadente e sem graça Britanny Murphy (pensando bem, nunca foi boa atriz) parece possuir um desejo tolo de querer ser uma espécie de Bonequinha de Luxo contemporanea, e falha desastrosamente nessa pretensão boba e futil. O longa faz inúmeras referencias ao longo de sua duração de filmes, livros, personagens e etc., algo que adoro, mas nesse caso cai no exagero, no excesso e acaba incomodando. Percebe-se, com isso, a falta de criatividade por parte do roteiro.

disasters.jpgE como não poderia deixar de ser, as maiores referencias são ao filme Bonequinha de Luxo, e em uma risível cena (não por ser engraçada mas sim, ridícula), a personagem de Murphy insinua que parece ser uma espécie de Audrey Hepburn naquele filme. Ridículo é pouco. O fato é que o filme até possui alguns dialógos divertidos, mas para quem já viu o trailer, não estará perdendo nada. Sim, este é do típo de filme cujas únicas cenas realmente engraçadas estavam no trailer. E para alguém que ve tantos filmes em DVD como eu, quando chegou a hora de ver o filme, tudo parecia ultrapassado e bem sem graça. Ou seja, além de fracassar em sua pretensão, falha também em sua proposta.

Murphy entrega a energia necessária, mas nada de realmente novo, e nada que divirta a audiencia de verdade. Além do mais, nenhum dos personagens são interessantes (com exceção de uma bizarra mas comica Catherine Tate) e a trama é extremamente cliche e esteriotipada, chegando até a incomodar. E mesmo com apenas 90 minutos de duração, acaba cansando. Voce se mantém ligeiramente interessado só mesmo para ver até que fim os personagens irão (apesar de não ser nada imprevisível) e também, claro, para se divertir rindo das tolas pretensões do filme em querer ser um eterno clássico dos anos 60 para os dias de hoje. Posso estar exagerando, claro. Talvez as intenções do filme seja só de homenagear, mas acho que eles exageraram e se levaram a sério demais.

O filme escapa da tragédia total por possuir um desfecho até que divertido, contando com as participações de Gwyneth Paltrow e Orlando Bloom, em uma cena que é, na verdade, uma cena do roteiro que se tornou filme de um dos personagens do filme. Como disse, é cheio de referencias à sétima arte. Até que funcionou o momento leve e me divertiu, algo que o resto do filme deixou de fazer. Além do mais, é uma cena tão curta e superficial que nem compensa nada. Enfim, um curto e fraco filme, cujo tom comico não entretem mas sim incomoda com seus desejos exagerados. Completamente descartável.

[Love and Other Disasters, 2006] Escrito e dirigido por Alek Keshishian. Com Brittany Murphy, Matthew Rhys, Santiago Cabrera, Samantha Bloom e Catherine Tate. [Comédia, 90 minutos]

disasters3.jpg


Responses

  1. Bom, esperar o quê de um filme da Brittany Murphy? Sabe, o único trabalho espôntaneo dela que eu já vi foi “Recém Casados”. Ela não está atuando bem, que fique claro, apenas representando a si mesma, daí a espontaniedade.
    Gosto muito do Bloom e da Paltrow, mas não vou alugar um filme deste só pra vê-los numa cena, né não?
    Fazem esta alusão ao filme da Audrey Hepburn? A pobrezinha deve estar rolando no túmulo de tanto desgosto…
    Parabéns Wally, adoro suas críticas sobre os filmes risíveis; e te dou parabéns em dose dupla, na verdade, porque assistir a este tipo de produção exige antes de tudo uma baita disposição. Até.

  2. Bom, vou passar longe desse filme, não gosto dessa Brittany Murphy, na verdade só lembro dela em Sin City, mas foi bem esquecível, também não gosto do Orlando Bloom nem da Paltrow, o único que acho digno de nota é o Matthew Rhys, que faz um trabalho ótimo em Brothers and Sisters, mas mesmo assim acho que não compensa ver o filme.

  3. Os lançamentos diretamente em DVD desse início de ano estão um tanto fracos, só “O Vigia” se salva (vi o filme nessa semana e gostei bastante). Nunca gostei muito dessa Brittany Murphy, quase sempre só faz filme de terceira. Devo passar longe, ainda mais depois de saber que faz referência à “Bonequinha de Luxo” (um de meus filmes favoritos). Abraço!

    – estou te passando dois memes lá no blog, confira depois ;)

  4. Pretensão é pouco para uma atriz tão mediana como ela querer ser comparada com a Audrey Hepburn… Um absurdo!

  5. Wally, não existirá outra Audrey Hepburn, muito menos outro “Bonequinha de Luxo”. Gosto da Brittany Murphy em comédias, mas não vou assistir a este filme. Só se ele inventar de passar na minha TV a cabo! :-)

  6. Weiner, obrigado, rsrs, tento ver um pouco de tudo, principalmente porque trabalho em uma vídeo locadora e “preciso” ver filmes (como se eu não gostasse né?). Mas esse filminho de Murphy realmente é bem descartável, e coitada da Hepburn…

    Lucas, realmente, Murphy só brilhou mesmo em Sin City e gostei dela um pouco em 8-Mile, mas é só. Esquecível, completamente, como este novo filme dela.

    Vinicius, passe longe mesmo, e que bom que gostou de O Vigia, guardo ressalvas apenas com as pontas soltas. E sobre o Meme, obrigado, já respondi lá no seu blog. ;)

    Marcos, concordo, um completo absurdo. E sobre Across the Universe, uma pena que não tenha chego aí, eu gostei muito, apesar de ter sido criticado por muitos.

    Kamila, que bom que voltou. :D E realmente, só existe uma Hepburn. E como eu disse no texto, mesmo que Murphy tenha tido só intenções de homenagear, acabou exagerando e tentou ser uma Audrey…erro dela.

    Ciao!

  7. […] para a fuga de sua filha, e talvez uma chance de redenção. Por último, temos Brittany Murphy (Amor e Outros Desastres), revaladoramente decente ao interpretar a garota do título, uma prostituta que tem como […]


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: