Publicado por: Wally | Segunda-feira, Janeiro 7, 2008

O Sobrevivente

recue1.jpg 

Na natureza selvagem

Dieter Dengler é um piloto do exército dos Estados Unidos, e segue orgulhosamente, lutando para o país que tando adora. Em plena Guerra do Vietña, em uma missão ultra secreta em Laos, o avião de Dengler é antingido, e com isso ele é forçado a entrar em uma espécie de prisão quandos vietnamitas capturam ele. Nessa prisão existem outros soldados que estão lá há muito tempo. Juntos, planejam uma fuga.

Herzog é um homem da natureza. Pelo menos nos dois filmes que conferi do excepcional diretor (o meticuloso documentário O Homem-Urso e esse), percebe-se como captura tão bem a natureza em volta de seus personagens. Os sons, o visual, o sentimento, e toda essa vida por trás dela. Com O Sobrevivente, é um fator crucial, já que o protagonista precisa encarar inúmeros obstáculos dentre os quais estão diretamente relacionados com a natureza e tudo em sua volta. Baseado em uma história real, o diretor fez um competente e admirável filme, que é tanto um estudo de personagem quanto um estudo da natureza e de suas consequências sobre o ser humano e sua forma de viver. É um relato de sobrevivência relevante e que vale a pena ser conferido.

rescue2.jpgRepleto de simbolismos, personagens interessantes e um visual recompensador, o filme é marcante de início ao fim. O personagem de Dengler é fácil de se admirar e rapidamente criar um vínculo. Ele é ao mesmo tempo vulnerável e forte, e o homem que acaba se tornando, produto de seu meio, impressiona. Mais pela performance impecável de Christian Bale, um ator versátil que entrega uma interpretação intensa e visceral, muito parecida com aquela que demonstrou no também ótimo O Operário, filme do qual foi à meios extremos se dedicando ao papel. Infelizmente, é também um ator subestimado. Em O Operário, poucos enxergaram seu brilhantismo, em Psicopata Americana, sua genialidade foi incompreendida e em filmes como O Grande Truque e principalmente Batman Begins, ele acabou sendo oprimido em meio aos espetáculos visuais. Uma pena, já que é um estupendo ator que merece ser lembrado no próximo Oscar. Bale perdeu 24 quilos para o papel, enquanto seus colegas de cena, os iqualmente ótimos Steve Zahn e Jeremy Davies perderam, respectivamente, 18 e 14 quilos. Comicamente, em um ato de solidariedade a favor de seus atores, Herzog perdeu quase 13 quilos.

Bale acrescenta muito ao filme, mas Herzog faz bem seu papel. A jornada do personagem é muito bem traçada. Não atinge nenhum nível realmente marcante, mas existem fatores positivos de sobra no filme. Tomando por exemplo, como já disse, alguns simbolismos que cercam a história, vide o momento onde capturam Dieter. Antes de prenderem ele, tiram seus sapatos. O corte de Herzog logo foca diretamente nos sapatos, sozinhos. É uma imagem que diz muito. A partir desse momento, Dieter abandonou a civilização como ele conhece. Entrou em um mundo desconhecido do qual conseguia passar com a ajuda de companheiros que sofriam das mesmas circumstancias que ele, e depois disso, vira um verdadeiro homem da natureza, ainda descalço, despedido de sofisticação, completamente desamparado, vivendo do que podia.

O roteiro do filme ainda não decepciona no clímax, explorando a fraqueza dos Estados Unidos, seu governo manipulador e sua falta de respeito extrema. A questão é que não importa quantos soldados sejam mortos ou torturados para o bem do país, contanto que lutem por ele. Dieter foi uma vítima do sistema, entre muitos outras. O filme com isso, se revela relevante e importante nos dias de hoje, época da Guerra do Iraque, mesmo que ele fale sobre uma Guerra de anos e anos atrás. É um ponto fortíssimo bem focado pelo diretor, que desde já merece meu total respeito. Porém, não posso dizer que não tenha sido decepcionado pelo desfecho. Altamente patriótico e atingindo um tom desnecessário, foi uma cena completamente descartável que serve apenas para demonstrar o quanto o povo admirou Dieter e sua coragem. Mas não precisava dela, já tinhamos uma clara idéia. Mesmo assim, ótimo filme que merece ser visto, mas acabou sendo subestimado e até mesmo ignorado por muitos.

[Rescue Dawn, 2006] de Werner Herzog. com Christian Bale, Steve Zahn, Jeremy Davies, Zach Grenier e Craig Gellis. [Drama, 126 minutos]

rescue3.jpg

Ronald do Cine Art
Otavio A. do Hollywoodiano


Responses

  1. Bem, esse até que queria ver, mas ainda não chegou por aqui. Verei se incluo na minha lista de filmes para ver antes de divulgar meus melhores do ano, pois fiquei curioso a respeito da atuação do Bale. E legal você responder os comentários ;)

    Abraço!

  2. Também concordo contigo que o Christian Bale é um ótimo ator. O Operário é o seu ponto mais alto, na minha opinião, seguido de O Grande Truque.

    Quanto ao filme, “Em plena Guerra do Vietnã” tirou todo o meu tesão.

    Abraço

  3. Esta sim é uma crítica que mostra o por quê desse filme ter sido tão bem recomendado por aí afora. Parabéns!

    Gosto muito do Christian Bale, que acredito ser, ao lado do Edward Norton, os dois melhores atores que o cinema possui na atualidade.

    O interessante nesse filme também é ver o Steve Zahn (que prefere fazer filmes de comédia) num papel completamente diferente do que estamos acostumados a vê-lo. No mínimo, uma escolha inusitada por parte do diretor.

  4. Adoro os filmes do Werner Herzog, e estou curiosíssimo quanto a esse filme, e sua crítica só veio para aumentar minha ansiedade.

  5. Vinicius, como eu já disse, procure ver, vale muito a pena, mesmo se for só pela performance de Bale.

    Alexsandro, do Bale, meu trabalho dele preferido é em O Operário, mas sua performance em O Sobrevivente é tão boa quanto. Mas porque perdeu o tesão? O filme não foca a guerra em sí, se é isto que voce está com medo de encontrar. Como eu disse, é mais um estudo de personagem, e ao mesmo tempo um estudo da natureza.

    Kamila, obrigado ;) Também adoro os trabalhos de Bale e Norton, como também Johnny Depp e Sean Penn, atualmente, meus preferidos. E também achei interessante essa questão do Zahn, ele me surpreendeu, está muito bem! Veja o filme assim que puder.

    Lucas, como eu disse no texto, vi apenas 2 de Herzog, mas gostei tanto dos dois que vi que farei de tudo para ver o resto. E vale a pena ver este, sem dúvida.

    Grande abraço gente!

  6. VALEU PELO LINK, WALLY. EU NÃO TINHA LIDO AINDA A SUA CRÍTICA. EU GOSTEI DO FILME. BOM, BONITO E BARATO.

    ABS!

  7. Me agradou bastante esse filme, Bale continua em plena ascenção na carreira. Steve Zahn está demais também.

    Falou!!!!

  8. filmaço

    comecei a assistir sem nenhuma gde expectativa… mesmo sendo um gde fã do trabalho de bale

    o filme é sensacional, mostrando uma selva nunca vista antes em um filme de guerra…

    no fim do filme, kem esta acostumado com um bale brutamontes, ficara impressionadissimo com a magreza em q se encontra….

    belissima atuaçao, belissima direçao e belissimo filme


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: