Publicado por: Wally | Sábado, Janeiro 5, 2008

A Bússola de Ouro

compass1.jpg 

Um universo com fronteiras

 

Em um mundo paralelo ao nosso, onde os humanos tem suas almas em formatos de animais chamados ‘dimons’ que andam ao seu lado, crianças são aterrorizadas por sequestradores e tudo é dominado por um chamado Magisteruim, uma espécie de organização misteriosa, uma garota decidida chamada Lyra decide embarcar em uma jornada para salvar seu fiel amigo, mas acaba se misturando em uma trama bem mais complexa que trará a tona os mistérios desse universo e a única e poderosa bússola de ouro, da qual sozinha consegue decifrar.

Pela premissa (e pelo orçamento) imaginaria um filmaço sendo formado de A Bússola de Ouro. Em uma época onde as tendencias dominam e a moda é fazer filmes de fantasia com alto orçamento e esperar que se saem bem de bilhateria, Bússola é mais um de vários produtos hollywoodianos. Só esse ano, tivemos já Stardust e o mundo já conhecido mas espetácular de Harry Potter. E por mais que muita coisa boa possa ser extraída dessa fantasia que entrega escapismo de forma competente, fica óbvio que foi feito apenas com o intuito de lucrar e o diretor, Chris Weitz, parece oprimido em meio à grandiosidade técnica do filme. A imaginação fica por conta dos efeitos especiais ótimos e a criatividade fruto da obra original, parte um de uma trilogia escrita pelo massacrado pela igreja Philip Pullman.

compass3.jpgSim, enquanto As Cronicas de Narnia (outra fantasia) surgiu cheio de simbolismos bíblicos que não ofendiam a igreja, dessa vez acontece o contrário com A Bússola de Ouro, que como Harry Potter, foi acusado das maiores blasfémias possíveis. Ainda não li a obra (devo ler ainda este semestre), mas sei que Weitz segurou muita coisa. A culpa maior porém, é do roteiro, que amarra as pontas muito mal, deixando muita coisa sem explicação, muitos buracos, personagens mal desenvolvidos e tudo se torna limitado. Tudo com exceção da diversão. Weitz pode não ser um cara genial e faltou lhe imaginação maior, mas ele fez um filme que entrega o escapismo esperado, diverte com seus visuais e seus truques, empolga uma vez ou outra com ação e satisfaz aos olhos, mesmo que nem tanto as emoções.

Talvez eu tenha gostado considerávelmente do filme porque minhas expectátivas estavam fracas, mas mesmo que eu tenha me divertido, especialmente com a inventividade da trama e das engrenagens de alguns momentos ótimos, fica difícil esconder meu desgosto pelas falhas. Mais especificamente, o roteiro. Mas a trama, por mais condesada e limitada que seja, cativa e vai agradar seu público alvo maravilhosamente. Méritos maiores merecem ir à direção de arte e cenários gloriosas, o belo figurino e os efeitos visuais eficientes (bem mais que os As Cronicas de Narnia). Em comparação ao mundo de Narnia, este teve menas magia e o senso de aventura não foi tão grande, mas é muito mais maduro, e isso é um ponto que preciso reconhecer e elogiar. Não é uma história de bichinhos falantes e somente magia, tem algo a mais, algo que vai além da diversão. Minha única decepção é que tais elementos foram explorados de forma péssima pelo roterista.

Mais ainda temos o elenco, mais um ponto positivo que satisfaz. A pequena mas ágil Dakota Blue Richards é um achado. Versátil e cativante, é uma grande revelação, mantendo nossa atenção pela maior parte do filme. Depois temos a deslumbante Nicole Kidman, em figurino impecável, ela está belíssima e ótima como uma vilã amargurada. Daniel Craig e Eva Green ambos funcionam, mas por tempos limitados. As vozes também ficaram ótimas, dos ‘dimons’ e dos ursos, por exemplo. Enfim, é um filme que recomendo. Para diversão claro, não para refletir ou nada disso. Não irá te transportar de ponta a cabeça a outro universo, já que este possui muitas fronteiras e limitações, mas voce pode ter um gostinho dele, se deliciar com certa aventura e escapismo e viajar em meio a cenários e efeitos. Ignorem o fato de ser um mero produto e tentem tirar proveito das coisas boas e satisfatórias. Aposto que vai conseguir.

[The Golden Compass, 2007] de Chris Wetiz. com Dakota Blue Richards, Nicole Kidman, Daniel Craig, Eva Green, Ben Walker, Jim Carter, Ian McShane, Sam Elliot, Christopher Lee e com as vozes de Freddie Highmore, Ian McKellen, Kristin Scott Thomas e Kathy Bates. [Aventura, 113 minutos]

compass2.jpg

Vinícius P. do Blog do Vinícius
Matheus P. do Cinema e Argumento
Otavio A. do Hollywoodiano
Kamila do Cinéfila por Natureza

Advertisements

Responses

  1. Ao contrário de você,não recomendo esse filme. Só dou a dica para quem leu o livro, pois a sessão será muito mais prazerosa. Acho que o resto vai ter dificuldade em gostar.
    Mesmo assim é uma produção muito elegante e bem cuidada, que só falha em seu roteiro, apressado e supéfulo demais. Nicole Kidman brilha em todos os momentos, incrivelmente linda!
    NOTA: 8.0

    ps: obrigado pelo link!

  2. Temos uma opinião bastante parecida. O fato é que não achei “A Bússola de Ouro” tão decepcionante quanto a maioria, talvez porque já não estava esperando grande coisa (assim como você). Sem dúvida é um bom filme, falho em muitos de seus aspectos, mas que ainda tem seu charme. Além da produção técnica, destaco a menina Dakota Blue Richards, sem falar da Nicole Kidman – em seu melhor momento no cinema em muito tempo. Valeu pelo link e o comentário no blog ;)

    Abraço!

  3. Wally, valeu pelo link.

    Bom, eu me decepcionei com o filme. Vc sabe. É tudo muito rápido, sabe?

    A menina até que é talentosa. Talvez seja um nome para o futuro do cinema. Mas e A BÚSSOLA DE OURO? Virou mais um produto nas mãos de Hollywod.

    Abs! Bom final de semana!

  4. Wally, obrigada pelo link.

    Como você, gostei do filme até porque não tinha grandes expectativas em relação à obra.

    No entanto, acho que o filme tem problemas sérios e que podem ser revistos em futuras continuações, como: um melhor desenvolvimento de personagens (houve o desperdício de Nicole Kidman, Daniel Craig e Eva Green) e uma melhor explicação da história do Magistério e das investigações de Lorde Asriel (até agora eu não sei o que é o pó sobre o qual eles tanto falam).

    Bom final de semana!

    PS: A Dakota Blue Richards é mesmo o melhor do filme, junto com os aspectos técnicos.

  5. Pois é… Eu li a trilogia 3 vezes e morria de medo de esvaziarem o primeiro volume de tudo que tinha de bom…

    Tenho visto muita gente que não conhecia os livros saírem felizes do cinema apesar de ser unanimidade que as cenas são jogadas muito rapidamente.

    A minha impressão é que alguém teve muita boa vontade e se esforçou sinceramente para preservar a obra. Tanto que a atmosfera e as críticas do livro estão quase todas lá (o primeiro volume de As Fronteiras do Universo não é tão crítico assim).

    Eu não critico o que não sei fazer melhor e portanto não culpo o roteirista afinal há muito mais material em um volume no estilo contemporâneo e suscinto do Pullman do que em dois volumes de Senhor dos Anéis (obra da minha infância e que amo faz mais de 30 anos).

    Mas será que não dava para ele ter reduzido o filme a 3 grandes cenas de 30 minutos cada com uma transição entre elas?

    A impressão que ficou é que 25% das locações foram cortadas e que caparam 40% das que ficaram…

    Espero que a bilheteria a caminho dos 300 milhões seja o bastante para que eles façam os outros dois filmes e que acertem melhor os ponteiros dos seus aletômetros ;-)

  6. Faltou ação! FANTASIA têm aventura, história e AÇÃO!

  7. […] visuais usados com a maior das sofisticações. A trilha sonora belíssima de Alexandre Desplat (A Bússola de Ouro) tem que ser uma das melhores de toda sua carreira (e isso é dizer muito), incluindo momentos de […]

  8. Quer participar do Ocasional? É uma rede de conteúdo, se quiser me manda um email ocasional85@yahoo.com.br, Abs


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: