Publicado por: Wally | Sexta-feira, Janeiro 4, 2008

Os últimos vistos em DVD

mulholland.jpg
Cidade dos Sonhos 5 Stars

Mulholland Dr. (2001)
Dirigido por David Lynch
Com Naomi Watts, Laura Harring, Justin Theroux e Ann Miller

Simplesmente uma das obras cinematográficas mais recompensadoras e brilhantes que já tive o prazer de assistir. Lynch fez um trabalho de mestre. Sua direção meticulosa é genial, metafórica, subjetiva e hipnotizante. E seu roteiro denso e complexo provoca pensamentos e arrepia com seu detalhismo, seu brilhantismo. Ainda somos movidos por majestosas performances e cenas emblemáticas que oscilam entre o assustador e o maravilhoso. Do típo de filme que não podemos ver apenas uma vez, mas que me levou ao delírio e ao puro extase, nutrindo meu desejo por cinema e por perfeição. Impecável.

shortcuts.jpg
Short Cuts – Cenas da Vida 5 Stars

Short Cuts (1993)
Dirigido por Robert Altman
Com Tim Robbins, Frances McDormand, Julianne Moore e Robert Downey Jr.

Outra experiencia iqualmente fantástica. É o segundo Altman que vejo (o primeiro foi, ironicamente, o seu último) e prefiro muito mais o Altman antigo. Uma obra-prima maravilhosamente arquitetada, coço a cabeça para descobrir como um diretor consegue administrar tantas histórias e tantos personagens sem perder o fio da meada ou a coesão. As narrativas fluem perfeitamente, o elenco é um show e as cenas permanecem em sua memória. Sua análise sobre os personagens são o destaque e a forma como cada uma se encontra fascina iqualmente. O realismo, porém, é a chave, o núcleo de tudo.

grapeswrath.jpg
Vinhas da Ira 5 Stars

The Grapes of Wrath (1940)
Dirigido por John Ford
Com Henry Fonda, Jane Darwell, John Carradine e Charley Grapewin

Que belo filme este é. Tive a oportunidade de conferi-lo sobre péssimas circumstancias, mas valeu a pena, já que é maravilhoso desde seu início envolvente ao seu fim melancólico e triste. Os diálogos são perfeitos, os personagens, do típo que cresce dentro de voce, e as performances, todas excelentes. Não tem como não se emocionar com o diálogo final entre o personagem de Henry Fonda e Jane Darwell. É significativo ao mesmo tempo que relevante, mesmo 67 anos depois. A história emociona, cativa e te faz pensar um pouco sobre as engrenagens das coisas. Difícil de achar bom cinema assim.

babel.jpg
Babel 5 Stars

Babel (2006) ®
Dirigido por Alejandro González Iñárritu
Com Brad Pitt, Cate Blanchett, Rinko Kikuchi e Adriana Barraza

Eis um filme que não canso de ver. Muito o atacam de ser pretensioso e ambicioso demais. Ele é ambicioso, mas isso o fez bem, e sua pretensão é respondida graças à competencia extraordinária do diretor e do roterista. Todos os personagens impressionam, cada uma funciona de sua maneira e juntos, provocam pensamentos e discussões que se carregam muito além. O elenco é um show, o visual maravilhoso e a parte técnica impecável. É cinema majestoso, profundamente significativo, bonito e altamente urgente, trazendo consigo uma mensagem importante sem pieguice.

cheiroralo.jpg
O Cheiro do Ralo 4 Stars

O Cheiro do Ralo (2006)
Dirigido por Heitor Dhalia
Com Selton Mello, Paula Braun, Sílvia Lourenço e Paulo Alves

Um dos fatores que mais prezo em um filme está presente em todos os planos desse longa: ousadia. Adoro, e o diretor Dhalia, ao lado do ótimo e cínico Selton Mello, constroem um filme único, engraçado, bizarro e genial. Mais um estudo de personagem do que qualquer outra coisa, se sai muito bem sucedido nesse sentido, e ainda se revela extremamente provocativo, bem humorado, dramático na medida certa e sempre divertido. Talvez se deixe carregar um pouco demais em momentos, mas as falhas passam despecebidas em meio ao glorioso roteiro e a performance de Selton, perfeita.

cruelintentions.jpg
Segundas Intenções 4 Stars

Cruel Intentions (1999) ®
Dirigido por Roger Kumble
Com Ryan Phillipe, Sarah Michelle Gellar, Reese Witherspoon e Selma Blair

Deliciosamente diabólico, este é um dos meus grandes guilty pleasures. Não possui um ótimo roteiro e nem mesmo uma direção excelente, mas possui estilo, personagens e diálogos que te deixarão completamente envolvidos e entretidos. A trilha sonora é o grande triunfo, mas os atores também estão ótimos. Phillipe, já promissor e com carisma de sobra, Gellar, cinícamente malvada e excelente, Witherspoon, doce e séria na medida certa e Blair como a personagem mais burra do cinema desde Cantando na Chuva. Um filme simplesmente para se relaxar e se divertir. É entretenimento como poucos.

 naoacaso.jpg
Não por Acaso 3 Stars

Não por Acaso (2007)
Dirigido por Philippe Barcinski
Com Rodrigo Santoro, Leonardo Medeiros, Letícia Sabatella e Branca Messina

Ambicioso, este pequeno filme nacional começa estranhamente bem, com análises interessantes, personagens que te cativam e uma narrativa que, mesmo passando por território conhecido, o faz com novidades. O que o enfraqueceu mesmo foi a falta de inspiração e inteligencia para fechar o filme, já que seu último ato é fraco e causa uma impressão nada agradável no espectador. Porém, enquanto esse ponto decepcionante não chega, é um bom e admirável drama, com ótimas performances e um visual recompensador. É sem dúvida mais um filme nacional bem recomendável.

jevoustrouvetresbeau.jpg
Voce é Tão Bonito 3 Stars

Je Vous Trouve Très Beau (2005)
Dirigido por Isabelle Mergault
Com Michel Blanc, Medeea Marinescu, Wladimir Yordanoff e Benoít Turjman

Agradável, encontra-se aqui um filme simples e singelo, que apesar de não maravilhar ou ser muito memorável, consegue o feito de ser extremamente simpático e sensível quando necessário. As performances são refrescantes, os personagens cativantes e a trama, por mais convencional que seja, acaba te vencendo. Não é do típo de filme que marca, e deve desparecer de sua mente em pouco tempo, mas vale pela sua sensibilidade e bela mensagem que consegue enviar sem recorrer ao melodrama e sem ser melancólico em excesso. Uma agrado, mesmo que limitado. Vale uma olhada.

bladesglory.jpg
Escorregando para a Glória 3 Stars

Blades of Glory (2007) ®
Dirigido por Josh Gordon & Will Speck
Com Will Ferrell, Jon Heder, Will Arnett e Amy Poehler

Não resisti e acabei revendo essa fita de comédia ultrajante e completamente exagerada. O humor continua agradando, com algumas cenas absurdamente hilárias, montagens ótimas e atuações memoráveis, sendo que Jon Heder rouba a cena completamente de Ferrell, como também os vilões divertidos. O visual funciona e o filme muito bem, isto é, até que começa a deixar de ser irreverente e toma um rumo mais conhecido, o de clichés e esteriótipos, além de um final exageradamente implausível. Mas no meio de tantas falhas, pura diversão, da qual raramente encontramos.

yeyan.jpg
Inimigos do Império 2 Stars

Ye Yan (2006)
Dirigido por Xiaogang Feng
Com Zhang Ziyi, Daniel Wu, Xun Zhou You Ge

A pretensão é o problema nesse filme. Lançado em meio à tantos outros que seguem o mesmo estilo, mais precisamento o infinitamente melhor, A Maldição da Flor Dourada, o filme é uma adaptação solta de “Hamlet”, o adaptando para os tempos orientais de reis e rainhas. O filme se acha bonito quanto não é e falta carga emocional, que só decide surgir nos últimos minutos, em um desfecho realmente memorável e poético. Mas não foi o suficiente para vingar o resto do filme, uma fraca compilação de personagens pouco cativantes e tramas nada envolventes. A parte técnica, porém, satisfaz bastante.


Responses

  1. [Cidade dos Sonhos]
    Excelente. Complexo e intrigante na medida exata. Trabalho brilhante e ousado de Naomi Watts, ainda que não seja o melhor de sua carreira.
    NOTA: 8.0

    [Babel]
    Revi recentemente e fiquei ainda mais impressionado coma soberba direção do Iñárritu. O elenco é ótimo e a trilha competente. Pena que não me atraia tanto no roteiro.
    NOTA 8.0

    só vi dois, dessa vez :O

  2. Puxa, dessa vez só não vi dois de sua lista. Quanto aos demais:

    8.5 **** CIDADE DOS SONHOS: Não me encantei muito quando assisti, mas depois percebi sua profundidade (ou seja, entendi o filme, hehehe). Sem dúvida o grande destaque é a direção do Lynch, além claro da atuação reveladora da Naomi Watts.

    9.5 ***** SHORT CUTS – CENAS DA VIDA: Meu filme preferido do Altman (se bem que não vi muitos), uma trama fantástica e que até hoje me impressiona. Adoro esse estilo que une vários núcleos, ele que inventou isso e aqui funciona perfeitamente.

    9.0 ***** VINHAS DA IRA: Bem, já faz uns quatro anos que vi esse filme, por isso nã me lembro do muita coisa, mas recordo que fiquei bastante emocionado com sua trama – sem falar no elenco excepcional.

    9.0 ***** BABEL: Engraçado que, quando um filme divide muito as opiniões, costumo ficar do lado daqueles que gostam dele. Iñárritu realizou sua obra máxima e ainda assim foi incompreendido. Para mim isso é que é cinema de verdade…

    8.0 **** O CHEIRO DO RALO: Um ótimo filme, ainda que mal solucionado em determinadas situaçõs. Ganha pontos por ser diferente de tudo aquilo que já vimos no cinema nacional, sem falar da atuação soberba do Selton Mello.

    8.0 **** SEGUNDAS INTENÇÕES: Falou bem, Wally! Sem dúvida esse é meu maior ‘guilty pleasure’. Toda vez que passa da TV acabo não resistindo e revendo. Clássico da adolecência, até um pouco ‘pesado’ para minha idade (quando vi pela primeira vez, devia ter uns treze anos).

    8.0 **** NÃO POR ACASO: Gosto desses filmes nacionais cujo tema principal não seja ‘pobreza’ ou ‘violência’. Esse aqui tem uma ótima trama ajudada por atuações sinceras de todo o elenco.

    7.5 *** ESCORREGANDO PARA A GLÓRIA: Ainda que não seja um exemplo do melhor cinema, sem dúvida é um dos filmes mais engraçados do ano. As coreografias são impagáveis, especialmente a derradeira.

    Abraço!

  3. PS: Adorei a imagem do banner ;)

  4. CIDADE DOS SONHOS: Como diz o Rubens Ewald Filho, o David Lynch é um enganador. Até hoje não sei sobre o que é esse filme. De qualquer maneira, nota 10 para a atuação da Naomi Watts.

    VINHAS DA IRA: Belíssimo filme sobre a vontade de recomeçar e de reconstruir a vida. Destaque para o personagem do Henry Fonda e seu ato maravilhoso do final. Se ele não se contenta em ser mais um no rebanho, que vá lutar mesmo por aquilo em que acredita.

    BABEL: Não gosto desse filme por uma simples razão: as conexões entre as histórias não funcionam – pelo menos, para mim. No entanto, reconheço que a última sequência do filme é uma das mais belas cenas de 2006.

    O CHEIRO DO RALO: Adorei esse filme e, principalmente, o personagem do Selton Mello, um anti-herói de primeira linha. O cheiro do ralo que o incomoda é o próprio cheiro de seu caráter falho.

    SEGUNDAS INTENÇÕES: Adoro esse filme, o roteiro, o elenco juvenil, a conclusão, a trilha sonora.

    ESCORREGANDO PARA A GLÓRIA: Um dos filmes mais engraçados de 2007. Will Ferrell e Jon Heder sem medo de parecerem ridículos.

  5. Muito bem! O Sr. viu VINHAS DA IRA. Acho que esse filme do John Ford, e SHORT CUTS, de Robert Altman, dão um verdadeiro banho nos outros filmes da sua lista.

    Abs! Bom final de semana!

  6. Desses só assisti Babel e achei extremamente pretensioso, a conexão das histórias são ridículas, assim como o roteiro de Arriaga, que até tentou, mas não conseguiu mostrar a falta de comunicação no mundo. Iñarritu faz de sua direção o grande diferencial do filme, assim como os atores, todos muito bem (com excessão do Gael Garcia bernal, com um papel péssimo e atuação péssima).
    Bem, talvez seja o caso de uma revisão, pois o assisti no começo de 2007.

  7. por favor, me responda, onde vc conseguiu o dvd de short cuts, comprou em algum lugar ou alugou, estou aguardando resposta por e-maill…seu blog é muito legal


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: