Publicado por: Wally | Quinta-feira, Outubro 4, 2007

Ligeiramente Grávidos

knocked.JPG 

Embriagados de amor

 

Ben Stone leva a vida como uma montanha-russa, altos e baixos, festas, drogas, amigos e muita brincadeira. Alison Scott acaba de ser promovida e está confiante no mercado de trabalho. Querendo comemorar, vai parar em uma boate, onde conheçe Ben. Apesar de completamente diferentes, ambos deixam a noite levá-los às bebidas e depois à cama. O que não esperavam é que semanas depois da noitada, Alison descobriria estar grávida. Com isso, Ben precisará encarar a maturidade e Alison seu futuro inesperado como mãe.

Como eu recentemente havia apontado em comentário sobre O Virgem de 40 Anos, Judd Apatow se demonstrou promissor e seu filme de 2005 fez de uma premissa grosseira uma comédia adorável e original. Mas Apatow não é um diretor comum e seu mais novo filme, Ligeiramente Grávidos, não só corrige (os poucos) erros do seu filme anterior, mas aperfeiçoa as virtudes. Trata-se de uma comédia romântica maravilhosa em todos os sentidos. Quando não te faz rir, com um humor correto e original, incluindo memoráveis momentos e diálogos efficientes, te encanta com sua sensibilidade. É um doce e adorável longa, onde se importa de verdade com seus personagens extremamente bem personalizados e faz a audiência importar também.

Inicialmente, Apatow traça a louca e irresponsável vida de seu protagonista Ben, e a vida de Alison completamente diferente. Após o choque de culturas e a noitada inesperada, o diretor desafia ambos personagens, tratando não só o tema com maturidade e inteligência, mas construíndo seus personagens de uma forma autêntica, onde acreditamos no que dizem e com isso, soam completamente realistas, como se tal situação com tais personagens realmente poderia existir. Seth Rogen e Katherine Heigl ajudam nesse aspecto. Enquanto Rogen se revela extremamente competente e carismático no papel de protagonista, Heigl encanta ainda mais com sua beleza e versatilidade. Em O Virgem de 40 Anos, os melhores momentos cercavam a relação de amor entre o “virgem” e sua namorada, agora imaginem essas pequenas excelentes cenas de O Virgem ampliadas em um longa de quase 130 minutos, onde os atores esbanjam charme e explodem com química a todo segundo, mesmo quando estão afastados um do outro, é impossível não sentir uma conexão.

O longa também possui certos momentos prolongados focados nas amizades estranhas de Stone e na relação de marido e mulher da irmã de Alison. Apesar do diretor exagerar na duração nesses momentos, fazem completo sentido. Enquanto os amigos de Foster contribuem para a comédia do filme, do outro lado, o casal Pete e Debbie, interpretados muito bem por Paul Rudd e Leslie Mann, servem como reflexo para Ben e Alison, de como a relação deles poderia acabar se tornando. Os momentos cercando o abandono da imaturidade por Ben são excepcionais, e o roteiro faz todas as escolhas corretas, incluindo um contundente e memorável desfecho, após um vibrante e emocionante clímax, onde uma cena tocante e sensível revela a capacidade do diretor/roterista em ser sensato e observador, nunca inapropriado e clichê.

Por tais motivos, entre vários outros, fica extremamente fácil recomendar Ligeiramente Grávidos como não só uma das melhores e mais competentes comédias do ano, mas um dos mais originais e inteligêntes filmes a abordar o cinema desde Janeiro. Para qualquer pessoa que adorou O Virgem de 40 Anos, será fácil até demais se apaixonar com esse filme, que trata relações tão bem e a missão de duas pessoas em busca da felicidade com seus destinos inesperados. Maduro, memorável e completamente irresistível, esse é do típo que merece mais e mais visitas, ser apreciado, adorado e elogiado.

[Knocked Up, 2007] de Judd Apatow. com Seth Rogen, Katherine Heigl, Paul Rudd, Leslie Mann, Jason Segel, Jay Baruchel, Jonah Hill e Martin Starr. [Comédia, 129 minutos]

knocked2.JPG


Responses

  1. Depois de duas semanas de atraso, finalmente, “Ligeiramente Grávidos” estreou aqui em Natal. Devo assistí-lo na próxima semana. Quando fizer isso, volto para comentar seu texto.

  2. Infelizmente, não gosto do filme anterior de Apatow, então só vou conferir Ligeiramente Grávidos quando estiver disponível em DVD.

  3. Que bom que gostou desse filme, Wally! Considero “O Virgem de 40 Anos” uma das melhores comédias de seu ano. Já “Ligeiramente Grávidos” é a melhor comédia de 2007 – pelo menos até o presente momento. Adorei a Leslie Mann e a Katherine Heigl, acho que merecem indicação ao Oscar, bem como o roteiro – Apatow já merecia ser lembrado por seu filme anterior.

  4. É uma bela comédia! Talvez a melhor do ano mesmo! Torço pela Katherine Heigl em indicações ao Globo e ao Oscar. Mas acho que ela vai só para o Globo mesmo.

    Abs!

  5. Acabei de chegar do cinema, aonde assisti “Ligeiramente Grávidos” e adorei o filme. Acho que o Judd Apatow tratou com sensibilidade toda essa discrepância entre responsabilidade e imaturidade. Adorei as performances de Rogen, Heigl e Mann e os créditos finais me emocionaram.

  6. […] é uma nova sensação para o gênero e entregou esse ano a nova comédia romântica deliciosa Ligeiramente Grávidos. No engraçadíssimo Morte no Funeral, comédia de situações genial, o diretor é Frank Oz, cujo […]


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: