Publicado por: Wally | Sábado, Setembro 22, 2007

Instinto Secreto

Diversão diabólica

 

Earl Brooks é bem sucedido, feliz, casado e com uma filha. Esse é o lado que o Sr. Brooks decide mostrar ao mundo, sua outra face, sombria, é de um assassino vicíado, que mata por prazer. Earl é movido por seu alter-ego invisível, que vive em sua mente, chamado Marshall. Quando Brooks descuida, ele é obrigado a dar satisfação á um amador denominado Sr. Smith, enquanto a detetive Tracy Atwood investiga seus assassinatos.

Reunindo um favorável elenco e uma premissa absurda, mas interessante, Instinto Secreto funciona, mesmo sofrendo com alguns defeitos e furos de seu roteiro e do diretor vistoso, que costuma exagerar na dose. É preciso alertar porém, que tudo não passa de diversão, no melhor estilo diabólico, que pode até mesmo cair no termo “prazer de culpa”. No filme, somos instigados e interessados pela dupla personalidade do personagem principal, atuado de forma correta e inesperada por Kevin Costner, e do outro lado maléficamente e surpreendentemente pelo excelente William Hurt. A dupla deixa muitos momentos bem mais divertidos do que poderiam ter sido.

No elenco, ainda encontramos uma satisfatória e competente Demi Moore, realizando um trabalho melhor do que em Bobby, onde Sharon Stone rouba o brilho. Apesar da trama entre os personagens se revelar sendo muito implexa uma hora ou outra, o roteiro esconde surpresas e elementos prazerosos de sobra para satisfazer e entreter a audiência. Claro, não podemos levar a jornada muito a sério, afinal, é fato que Instinto Secreto poderia ter sido um filme bem melhor e mais sério nas mãos de um diretor que soubesse explorar mais cuidadosamente o psicológico do personagem principal. Por isso, o filme está mais para thriller divertido e drama raso, do que para suspense psiclógico relevante.

Como já disse, o diretor é muito vistoso, e o seu bom visual ajuda diversas vezes, afinal, todo filme precisa de estilo e esse possui de sobra, mas há momentos – como um tiroteio se passado num corredor com Moore – onde você deseja que Evans, o diretor, maneirasse nos absurdos visuais, já que o longa apresenta uma edição fraquíssima. Outro fator é a trilha sonora, em momentos idiota, em outras genial, como no clímax. Em falar no clímax, confesso que gostei bastante da idéia e tenho certeza que mais suspense protagonizados por Earl Brooks seriam, no mínimo, interessantes e divertidos. Já que a idéia é bem nova e diferente da fórmula de filme de serial killer batida, é um twist legal pro gênero.

Recomendado, Instinto Secreto não possui verdadeiras virtudes e nenhum grande atrativo, mas diverte o espectador, esfria a cabeça, entretem e funciona muito bem como uma sessão descompromissada com os amigos. Não é para ser levado a sério sob nenhuma maneira, pois o longa pode acabar decepcionando quem entrar na sessão esperando densidade psiclógica e construção de personagem genial. O longa tem todas as ferramentas certas para tal filme ser feito, mas o diretor e os roteristas optaram por um estilo mais frenético e baseado na satisfação. O resultado é aceitável.

[Mr. Brooks] de Bruce A. Evans. com Kevin Costner, Demi Moore, Dane Cook, William Hurt, Marg Helgenberger e Danielle Panabaker. [Thriller, 120 minutos]


Responses

  1. Esse vou esperar chegar em Dvd :P

  2. Bem melhor o novo visual do blog!
    xD
    Cara…este filme não me convence, vi o trailer dele qndo fui ver Bug! Tipo….bem chato!
    Tudo muitoo falso….suspense e tensão meio que forçados!
    Mas ainda não vi então…
    Sua crítica até que me anima um pouco mais…apesar dos pesares q vc mesmo mostra!
    abraço

  3. Se avaliarmos direito, Wally, veremos que nossa opinião sobre o filme não foi muito diferente, apenas na questão de sua cotação ser ligeiramente maior. Gostei do clímax também, acho até que poderíamos ter novas histórias com o protagonista, sendo que dessa vez realizadas de forma mais competente.

    Abraço!

  4. Como o senhor deve saber, achei “Instinto Secreto” um ótimo suspense, onde todas as tramas paralelas são costuradas com talento e inteligência no desfecho espetacular. E o elenco só merece elogios, especialmente Demi Moore, que sempre está um arraso!


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: