Publicado por: Wally | Sexta-feira, Setembro 21, 2007

Os últimos vistos em DVD

Crash: No Limite 5 Stars

De Paul Haggis. Com Thandie Newton, Matt Dillon, Terrence Howard, Michael Peña. Drama, 113 minutos. [2004] ®

No soberbo filme dirigido e escrito por Paul Haggis, somos desafiados a nos questionar a todo momento. A teoria de que tudo é conectado de uma forma com base na teoria do caos já foi provado por muitos filmes, alguns excelentes, vide Magnolia e Babel, e outros fraquinhos, caso de Efeito Borboleta. Porém, tal teoria serve apenas de pano de fundo para Haggis contar a história que queria, sobre preconceito, discriminaçõe racial e étnica, como também o fato de que nós não nos conhecemos e viajando à velocidade da luz, estamos destinados a colidir um com o outro. O fato é que seu roteiro meticuloso e observador vai fundo no psicológico humano e desvenda os esteriótipos que nos definem e as situações clichês das quais constantemente nos encontramos. Passando por cima disso, de superficialidade e sempre soando autêntico com seu relevante comentário, Haggis, em sua estréia como diretor, molda um filme emocionante e maravilhosamente atuado. Incluindo duas das cenas mais efficientes e comoventes que já testemunhei do cinema contemporâneo, embaladas por belíssima trilha, edição impecável e uma mão sensível e admirável na direção. Um forte filme, inesquecível e emblemático.

Vencedor de 3 Oscar: Filme. Roteiro Original. Montagem. Indicado a 3: Direção. Ator Coadjuvante (Matt Dillon). Canção Original (In the Deep).

O Despertar de Uma Paixão 4 Stars

De John Curran. Com Naomi Watts, Edward Norton, Toby Jones, Liev Schreiber. Romance, 125 minutos. [2006] ®

Como é glorioso presenciar um romance tão belo e inesperado como o encontrado nesse belíssimo filme. De incío, o longa do diretor de Tentação soa como um drama discutindo infidelidade, relação e cólera, porém, aos poucos vamos aprendendo que – como diz a frase no cartaz – a maior jornada é a distância entre duas pessoas. Sem mais nem menos, somos sugados pelo romance excepcionalmente belo do filme, se passando em um tempo de indiferenças, fotografado impecávelmente e composto por uma trilha brilhante de Alexandre Desplat. O roteiro, verossímil à situação onde o casal se encontra, aborda de forma madura e inteligente a relação entre os dois protagonistas e como aprendem a amar um ao outro. Além dos valores técnicas e visuais maravilhosos, O Despertar de Uma Paixão – tradução decepcionante do título belo e significativo O Véu Pintado – se destaca como o grande romance do ano, incluindo fortes interpretações de seu elenco e uma narrativa contundente e comovente como poucas. Será dificíl segurar as emoções ao desfecho da obra, que te toca bem no fundo e te faz refletir sobre o que é amor verdadeiro. Não posso deixar de ressaltar ainda mais como a trilha sonora ajuda nesse aspecto.

Vencedor do Globo de Ouro: Trilha Sonora Original.

Um Crime de Mestre 4 Stars

De Gregory Hoblit. Com Ryan Gosling, Anthony Hopkins, David Strathairn, Rosamund Pike. Thriller, 113 minutos. [2007] ®

Diabólicamente divertido, esse é do típo de suspense policial onde você se diverte, bastante alias. Uma dupla de atores fenômenais em um embate psicológico de dar nos nervos, nesse caso, Gosling e Hopkins, eletrizantes. A única dupla desse ano que consegue superá-los é Dench e Blanchett em Notas Sobre Um Escândalo. De qualquer forma, eles reinam e são o grande valor do filme, entretendo e oferecendo charme e sarcasmo de sobra. Felizmente, a direção de Hoblit é estilizada e apesar de perder o foco aqui e ali, se mantém competente, deixando o filme rolar em cima do embate de personagens memorável. O roteiro também não decepciona, oferecendo um clímax extremamente satisfatório para o estilo de filme. No final das contas, entre um ótimo elenco, visual efficiente e premissa divertida, fica difícil resistir ao longa, que te satisfaz, te diverte e ainda promove tensão e instigação cercando o mistério do filme, impulsionado pelo diabólico Hopkins e o carismático Gosling. Ótimo!

Beleza Roubada 3 Stars

De Bernardo Bertolucci. Com Liv Tyler, Jeremy Irons, Joseph Fiennes, D.W. Moffett. Drama, 118 minutos. [1996]

Uma obra consideravelmente menor de Bertolucci, Beleza Roubada apresenta muito da ousadia do diretor, como também sua visão sobre a alma feminina e a forma como encara amor, sexo e exuberância. Infelizmente, seu filme se torna um pouco carregado em certo instante e em outros, desnecessário. Mesmo assim, é uma obra recomendável e que vale uma conferida pela atuação memorável de Liv Tyler e de Jeremy Irons, além de claro, valores encontrados no roteiro interessante e na direção muitas vezes relevante e admirável de Bertolucci. Além do mais, ele termina seu filme com um desfecho extremamente contundente e memorável, afinal, sua história gira em torno do rito de passagem de uma garota virgem de 19 anos e sua redescoberta do amor. Nesse aspecto, o filme funciona muito bem. Melhoramentes seriam bem-vindos, principalmente na hora de cortar certos segmentos e se manter focado na personalidade e nos sentimentos da jovem, que na verdade, é o que embala o longa. Enfim, recomendado.

Escritores da Liberdade 3 Stars

De Richard LaGravenese. Com Hilary Swank, Patrick Dempsey, Scott Glenn, Imelda Staunton. Drama, 123 minutos. [2007]

Lançado diretamente em DVD aqui no Brasil, esse filme simples mas ambicioso inclui um bom elenco e uma mensagem memorável, sem apelar para o melodrama e à melancólia, mesmo que tais fatores insistem em rondar pela atmosfera do filme. É fato que é a presença forte de Hilary Swank que aumenta o nível do filme, deixando alguns assuntos muito mais convincentes do que inicialmente são. Fora isso, a excelente Imelda Staunton funciona excepcionalmente como a vilã. As duas atrizes são fortes elementos do filme e cruciais. Apesar do diretor sempre tentar deixar o nível do filme acima do comum, é impossível ignorar a presença dos clichês e esterótipos gritantes, principalmente numa história convencional, sem novidades, inspiradora e de tom simplório. Mesmo assim, elementos como o elenco e a apresentação de algumas idéias e discussões relevantes e importantes deixam o filme bem mais fácil de digerir. No final das contas, fica difícil resistir ao seu charme, um bom e recomendado filme.

Totalmente Apaixonados 2 Stars

De Bart Freundlich. Com David Duchovny, Julianne Moore, Billy Crudup, Maggie Gyllenhaal. Comédia, 103 minutos. [2005]

Decepcionante e irregular comédia romântica/dramática que diferente do simpático e coerente Separados Pelo Casamento, não convence. Mesmo com seu ótimo elenco, fica dificil aceitar algumas idéias absurdas e piadas sem graça desse filme, que apesar de alguns bons momentos espalhados pela projeção, fica vázio em relação à conteúdo e verdadeira satisfação. O valorizável se encontra no elenco, onde encontramos não só as excelentes Moore e Gyllenhaal, mas os carismáticos Duchovny e Crudup. Há momentos onde você deseja que o filme fosse mais inteligente, em outras, menos pensativo. A verdade é que a mudança de clima entre humor e drama não sofre as alterações corretas e o filme não apresenta nem um pingo de originalidade ou qualquer elemento verdadeiramente valorizável. Seria recomendável pela presença ilustre de seus atores, mas por causa de elementos frustrantes, fica dificil recomendá-lo.

Cidade do Silêncio 2 Stars

De Gregory Nava. Com Jennifer Lopez, Antonio Banderas, Sonia Braga, Maya Zapata. Thriller, 112 minutos. [2006]

Lançado em DVD no Brasil e inédito nos Estados Unidos, esse filme denúncia possui um importante e necessário comentário social e político, que não só realiza uma reclamação relevante sobre fatos verídicos, mas toca na ferida de que há muitas cidades do silêncios pelo mundo a fora, graças à governos manipuladores. Infelizmente, somente o roteiro memorável e relevante funciona nesse filme, que ganha uma direção desastrosa de Gregory Nava, que conduz o filme terrívelmente e forçadamente, abraçando elementos terríveis na hora de filmar, sem contar a parte técnica deplorável e nada convincente. O elenco também decepciona. Lopez balança seu cabelo de um lado pro outro e quando deveria ter rendido, não entrega, como Banderas, que está ali, mas não faria muita diferença se não tivesse. A presenaça de Sonia Braga é pequena e nada agradável. Enfim, Cidade do Silêncio servirá para dar base e fundamento para muitos trabalhos sobre sociologia, mas nunca entrará em um debate sobre a arte do cinema, a não ser que seja um debate sobre a falta de arte do cinema.

Uma Casa de Pernas Pro Ar 1 Star

De Steve Carr. Com Ice Cube, Nia Long, John C. McGinley, Aleisha Allen. Comédia, 92 minutos. [2007]

Um caso raro de filme que merecidamente foi lançado diretamente em DVD no Brasil. Essa comédia chata e sem graça é continuação do irritante e horroroso Querem Acabar Comigo. Nesse novo filme, a família está unida e gera as confusões mais imbecis possíveis. O filme merece certo crédito por não ser tão irritante como o anterior, mas apresenta certos elementos tão decepcionantes e deploráveis que se torna muito fácil odiar o filme. A questão é que coisas boas como os créditos animados de abertura e os finais não são bem aproveitados e o diretor deixa o roteiro horrível se tornar o verdadeiro fundamente para a diversão. Uma escolha bem errada, se levarmos em conta o número grande de piadas sem graça, cenas vergonhasamente ridículas e inúmeras situações patéticas. No final das contas, até mesmo como diversão familiar o filme decepciona, travando discussões chatas sobre como manter uma família unida que não funcionam.

Nômade 1 Star

De Sergei Bodrov e Ivan Passer. Com Kuno Becker, Jay Hernandez, Jason Scott Lee, Mark Dacascos. Drama, 112 minutos. [2005]

Eis outro exemplo de filme que felizmente não teve lançamento nos cinemas aqui no Brasil. Nômade, foi, inexplicavelmente, indicado ao Globo de Ouro desse ano por melhor trilha sonora. Não sei onde estavam com a cabeça, já que mesmo que não ruim, a trilha do filme não é nem um pouco bela e convincente. Mas o desastre não está ai, mas sim, nas cenas de ação mal coreografadas, na trama idiota e melodramática, nas atuações fracas e nos aspectos técnicos e visuais nada agradáveis. Nômade parece que foi dublado, já que certos diálogos saem superficialmente da boca de certos personagens, na verdade todos, com exceção de Becker e Hernandez. Dramaticamente forçado e superficial, faltando todos os elementos possíveis para se tornar um bom épico, Nômade é uma tragédia de filme, irritante, chato, mal realizado e acima de tudo, tolo.

Indicado ao Globo de Ouro: Trilha Sonora Original.

Caçados 1 Star

De Darrell Roodt. Com Bridget Moynahan, Peter Weller, Carly Schroeder, Jamie Bartlett. Terror, 92 minutos. [2007]

Infelizmente, esse filme teve lançamento nos cinemas brasileiros e por esse motivo, se destaca como sendo o pior do ano até o presente momento. Passando por cima de outras tragédias como Luzes do Além e Deu a Louca em Hollywood. Mal escrito, mal dirigido e super mal atuado, Caçados é um filme com uma parte técnica horrível, diálogos risíveis, situações absurdas e sem sentido e fatores extremamente desagradáveis e nem um pouco aterrorizantes ou divertidos. É uma porcaria, no sentido de que nem como entretenimento de terror funciona, já que é falho até mesmo no sentido sanguinário. Se fosse assim, acho que todo mundo poderia lançar um filme nos cinemas, na verdade, acho que eu mesmo teria feito um filme melhor no meu quintal. Simplesmente horroroso, um filme do qual não vale a pena nem esses minutos que uso escrevendo sobre ele. Passem longe, muito longe.

®: revisto


Responses

  1. Vamos por partes:

    “Crash – No Limite”: já comentei sobre o filme num post especial que você fez para ele. Mas, acho este filme completamente brilhante e totalmente merecedor do Oscar de Melhor Filme.

    “Um Crime de Mestre”: acho que o melhor elemento desse filme são as atuações de Ryan Gosling e Anthony Hopkins.

    “Beleza Roubada”: também gosto muito desse filme, que revelou a Liv Tyler para o mundo.

    “Escritores da Liberdade”: a gente conhece tantas histórias como essa, mas acho que o mérito maior desse filme é mostrar o lado dos alunos.

    “Totalmente Apaixonados”: o mais interessante neste filme é que, pela primeira vez, as mulheres não são as desesperadas. Todas as crises são vividas pelos homens do filme.

    Bom final de semana!

  2. Ainda não vi “Beleza Roubada”, “Escritores da Liberdade”, “Cidade do Silêncio”, “Uma Casa de Pernas Pro Ar”, “Caçados” e “Nômade” – puxa, é tão ruim??? Os demais:

    5,0 [**] CRASH – NO LIMITE: Nem vou ficar comentando muito pois você já sabe que eu não gosto desse filme – mas também não odeio.

    8,5 [****] O DESPERTAR DE UMA PAIXÃO: Você falou tudo! Sem dúvida é um belíssimo romance, um dos melhores filmes do ano – e do gênero, o melhor. Grande destaque para a trilha sonora do Desplat.

    6,5 [***] UM CRIME DE MESTRE: Apesar de convencional e pouco surpreendente, vale pela ótima atuação do Ryan Gosling, que rouba a cena do Hopkins.

    4,0 [**] TOTALMENTE APAIXONADOS: Comédia bem sem graça, daquelas que provocam no máximo duas risadas durante toda a sessão. Não sei o que um elenco dessa qualidade está fazendo num filme como esse…

    Abraço!

  3. [Crash – No Limite]
    Já filosofamos esse filme, mas vamos a projeção! :P Ctash tem momentos brilhantes, gosto bastante desse filme, em especial a trilha de Mark Isham e a interpretação de Thandie Newton. Não era meu favorito ao Oscar, mas não fiquei nem um pouco chateado com sua vitória. Mereceu até.
    NOTA: 8.0

    [TOTALMENTE APAIXONADOS]
    Irregular e decepcionante em quase tudo. Só não cai na desgraça por causa da Julianne Moore e da Maggie Gyllenhaal. Filme frustrante, totalmente.
    NOTA: 6.0

  4. Ah, e thanks pelos comentários lá no “Confissões”! Tu estás no post sim. Subjetivamente, mas está! Tu tinha que ser mencionado de alguma maneira, já que foi você que “despertou” a idéia desse post” :P

    PS: Que medo daquela mulher me elogiando lá!

  5. Wally, de todos os filmes, vi somente “Crash: No Limite” que considero uma quase obra-prima. Tenho interesse por filmes como “Escritores da Liberdade” e “O Despertar de Uma Paixão” e não creio de “Caçados” seja de todo ruim.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: