Publicado por: Wally | Segunda-feira, Setembro 17, 2007

Promessas cumpridas e valentia liderante

photo_05_hires1.jpg

A crítica

Dentre as inúmeras estréias nos Estados Unidos nessa última semana, foi Eastern Promises, de David Cronenberg, que realmente conquistou a crítica. As marcas do pecado e uma máfia notória na Inglaterra são os temas do novo filme de diretor do excelente Marcas da Violência. Protagonizado por Viggo Mortensen e Naomi Watts, unânime na crítica são os elogios à performance de Viggo, que está sendo dado como certo nas indicações ao Oscar. Um dos filmes mais elogiados do ano até então, conta com críticas positivas de inúmeros veículos, dentre eles, Roger Ebert do Chicago Sun-Times, que diz -“Um filme que nos leva além do crime, de Londres e da máfia Rússa, até os confins mistériosos da natureza humana.”. Peter Travers do Rolling Stone complementa, dizendo -“Típico de Cronenberg – o mestre do terror coporal como uma passagem à alma – começar seu thriller estônteante com uma hemorrágia.”. Das poucas negativas – o filme fez 85% no Rotten Tomatoes – a mais crítica veio de Bruce Westbrook do Houston Chronicle e diz -“O que é realmente sobre, mais do que sensibilidade para pessoas deslocadas ou análises sociais, é violência – horrenda, forte e exagerada violência.”. O que podemos tirar de tudo isso é que Cronenberg provavelmente entregou um trabalho tão forte que o seu anterior e está destinado a dar as caras na próxima cerimônia do Oscar.

elah.jpg

O outro filme elogiado – mesmo que nem tanto – da semana, foi o novo de Paul Haggis, In the Valley of Elah. O diretor de Crash: No Limite, mais uma vez dividiu muitas opiniões, mas sobretudo agradou e a média do Rotten Tomatoes de 65% confirma. Os elogios maiores são à performance de Tommy Lee Jones, que também desponta como favorito na corrida para o Oscar. Roger Ebert elogia -“[o filme] é construído em cima da persona de Tommy Lee Jones, e é por isso que funciona tão bem.”. Também estreiando na semana mas não tão bem elogiados foram Ira & Abby, The Hunting Party, Across the UniverseUm Verão Pra Toda Vida e Valente, onde os elogios estão por parte da performance de Jodie Foster. Em Pé de Guerra, Sociedade Feroz, Dragon Wars, SilkMoving McAllister sofreram duras críticas.

brave.jpg

A brilheteria:

O filme protagonizado por Jodie Foster e dirigido por Neil Jordan, Valente, liderou um fim de semana fraco nos Estados Unidos, emplacando meros $14 milhões. Ainda no top 10 ficaram Em Pé de Guerra e Dragon Wars. A atenção especial merece ir, porém, ás médias por cinema grandes de filmes elogiados como Eastern Promises (15 cinemas) e In the Valley of Elah (9 cinemas). Também tem uma grande média de Across the Universe, passando em 23 cinemas. Todas as médias superam a de Valente, que ficou em primeiro lugar no boxoffice, mas passando em 2,755 cinemas.


Responses

  1. Só vi um trabalho de David Cronenberg, e gostei bastante – Marcas da Violência (8.0), e aguardo esse ansiosamente, especialmente pela presença da soberba Naomi Watts.
    December Boys, desse eu passo longe. Preconceitos mil com Daniel Radcliffe, que além de ser o pior dos protagonistas de Harry Potter, é uma celebridade estúpida. :P
    Fico muito em dúvida com esse In The Valley Of Elah. Ao mesmo tempo em que acho que pode ser uma bobagem patriótica, tenho grandes esperanças por causa do elenco.
    Sinto que Valente (vergonha desse título!) vai me decepcionar como filme, mas me impressionar nas atuações.
    Enfim, teremos que esperar até ano que vem…

  2. Acho que “Eastern Promises” vai ter o mesmo destino do último filme do Cronenberg, “A History of Violence”, e vai passar meio que despercebido no Oscar.

    Acho que o grande concorrente entre as estréias, nos EUA, é mesmo “In the Valley of Elah”.

  3. Acho que o Cronenberg pode chegar ao Oscar com “Eastern Promises”, afinal já conseguiu prestígio suficiente com seu filme anterior – e está mais do que na hora de uma indicação. Quanto a “In the Valley of Elah”, acredito que o Tommy Lee Jones possa ganhar o prêmio de melhor ator (é o favorito até o momento), mas não vejo grandes indicações em outras categorias – talvez indicações para o Paul Haggis, já que a Academia ama ele. E “Valente” foi bem de bilheteria, visto que não é um filme muito comercial.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: